16o EBRATS (Encontro e Exposição Brasileira de Tratamentos de Superfície) em SP – 12 a 15 de setembro

COMPARTILHE

SDA jun18

São Paulo – SP

Em setembro, a ABTS, em parceria com a Cipa Fiera Milano, realiza o 16º Ebrats em São Paulo, com objetivo de debater saídas para o setor de tratamentos de superfície que movimenta entre US$ 55 milhões e US$ 65 milhões ao ano em processos, e apresentar as novidades tecnológicas. “Isso desperta maior interesse dos fornecedores, prestadores de serviços relacionados à nossa área. Assim como das empresas usuárias, que vão desde fabricantes de parafuso até os de placas de circuito impresso”, afirma o diretor geral da Anion MacDermid e presidente da ABTS, Airi Zanini.

E o interesse pelo Ebrats é grande. Até o momento já foram comercializados 80% dos estandes para empresas dos setores de matéria prima, produtos químicos e equipamentos, sendo que empresas chinesas estarão pela primeira vez na feira.

Zanini afirma que a Anion MacDermid estará na feira com produtos focados na necessidade do mercado, que são qualidade, meio ambiente, custo-benefício e produtividade. “Estamos atentos aos maiores clientes do setor, que são a indústria automobilística e o mercado da construção civil, bastante sustentáveis no que diz respeito a tratamentos de superfície e também oferecem as tendências que precisamos seguir”, explica.

Outro importante player deste setor, a Umicore apresentará uma proposta de logística reversa. “Um dos pilares do negócio é a questão da sustentabilidade. Como nessa área galvânica, onde trabalhamos, é bastante comum processos cianídricos e com metais pesados, buscamos formas de eliminá-los na cadeia, oferecendo soluções para o cliente nas quais ficamos responsáveis pela reciclagem do produto. Ou seja, você vende o produto e garante a reciclagem principalmente dos metais preciosos, um ciclo fechado, onde o meio ambiente não será afetado”, afirma Rubens Carlos Filho, gerente comercial da empresa.

Na avaliação de Douglas de Brito Bandeira, responsável pelo setor de vendas ao cliente da HSO Dicolloy do Brasil, também expositora do Ebrats, diz que o mercado de tratamentos de superfície é impactado sempre que há uma instabilidade na economia. “Nossos principais clientes são a indústria automotiva e a construção civil, que são atingidos em qualquer crise”, lembra. “Mas projetamos uma melhora espontânea nas vendas no próximo período.”

City mai18 banner2

O gerente comercial da Umicore, Rubens Carlos Filho, que está na coordenação do Ebrats 2018, lembra que uma estratégia, definida há três anos, durante a 15ª edição da feira, garantiu a realização do evento este ano. “Tomamos a decisão de realizar a feira em conjunto com outros dois segmentos: de alumínio, com a Fesqua (Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens e Componentes), e de tintas, com a Feitintas (Feira da Indústria de Tintas, Vernizes e Produtos Correlatos). Isso agregou valor ao Ebrats em razão da sinergia dos três eventos”.

O executivo ressalta que o Ebrats também oferece especialização para os visitantes. “Nós, como associação, damos nossa contribuição através de cursos que oferecemos para todo esse universo com o qual estamos falando, fazendo um upgrade nas carreiras. Esse apoio técnico ajuda a fomentar o desenvolvimento profissional do mercado”.

Festival do Japão 2018

 

 

Deixe uma resposta

*