O inglês Bernie Ecclestone (86) resolveu de vez o problema de sua sucessão na F-1.  Após tentar encontrar uma pessoa que pudesse substituí-lo no comando da categoria mais prestigiada do automobilismo internacional, Ecclestone (e seus sócios) anunciaram no dia 7 de setembro, que o grupo Liberty Media adquiriu 18,7% das ações da holding que controla a categoria por US$ 746 milhões, em primeira parcela, em um processo de compra que chegará ao valor total de US$ 8 bilhões, gradativamente, até 2017.    Enquanto a transação financeira não for concluída, a CVC Capital Partners (Citibank), que detém a maior parte das ações, continua no comando. A Liberty informou que comprou 100% das ações que pertenciam à Delta Topco, considerada a “empresa-mãe” da Fórmula 1.

A gigante norte-americana de mídia informou que o atual chefão da F1, Bernie Ecclestone, continuará na categoria, como CEO pelos próximos 3 anos, e que Chase Carey será o presidente do Formula One Group.

A Liberty Media Corporation é um conglomerado de empresas americanas da área das telecomunicações comandada pelo magnata do entretenimento John Malone.

ecclestone66c
O inglês Bernie Ecclestone (86) é um dos homens mais ricos da Inglaterra.

 

A companhia, de sede no estado de Colorado, é uma das donas da Discovery Communications, dos canais de TV DirecTV Sports e Starz, da rádio SiriusXM e possui o time de beisebol Atlanta Braves. A empresa também detém  pequenas porções de gigantes como Time Warner e Viacom.

Escreva um comentário