Em uma corrida com safety car e duas interrupções, Lewis Hamilton foi supremo durante todo o GP Brasil de F-1

AMAURI TERUO YAMAZAKI -direto do autódromo de Interlagos em SP

Devido a chuva que caiu desde a manhã do domingo, o Grande Prêmio do Brasil de F-1,  a largada foi realizada com o safety car que ficou na pista por 7 voltas para garantir a segurança dos pilotos e evitar acidentes.

Após a saída do safety car Hamilton manteve a primeira posição sendo seguido por Nico Rosberg que não soube  se aproximar do companheiro de equipe para tentar uma ultrapassagem. Max Verstappen foi para cima de Kimi Raikkonen da Ferrari e conseguiu ultrapassar o finlandês.

Felipe Massa conseguiu ganhar duas posições na largada e ficou na décima primeira posição. Na décima primeira volta Sebastian Vettel rodou na subida da reta dos boxes e parou nos boxes para trocar os pneus de chuva para pneus intermediários.

Felipe Massa foi para os boxes na decima primeira volta para trocar pneus e caiu para a décima oitava posição. Na décima terceira volta, Marcus Ericsson da Sauber rodou e bateu com o carro em frente da reta de largada, atrapalhando a entrada dos boxes e provocando a etuyntrada do safety car, que ficou até a décima nova volta.

Com todas estas confusões quem se deu bem foi o brasileiro Felipe Nasr que saiu da última posição para a oitava posição. Na relargada Kimi Raikkonen da Ferrari aquaplanou e bateu com o carro na linha de largada, provocando bandeira vermelha interrompendo a prova.

Neste intervalo a direção de prova anunciou uma punição de 5 segundos para Felipe Massa por ter ultrapassado antes do safety car sair da pista. Daniel Ricciardo da RBR também foi punido por ter entrado no boxe quando mesmo tinha sinal vermelho para a entrada dos carros.

No intervalo Lewis Hamilton trocou o capacete estilizado em homenagem a Ayrton Senna pelo capacete normal, pois o segundo as informações do rádio, o capacete estilizado estava entrando água pela viseira.

A corrida teve a relargada com safety car mas a direção de prova decidiu interromper a corrida novamente na vigésima volta devido a chuva que não parava.

Na relargada Max Verstappen aproveitou uma escorregada de Nico Rosberg e ultrapassou o alemão ganhando a segunda posição.

Na volta 39 Max Verstappen rodou na reta dos boxes mas conseguiu evitar a batida no muro. Nico Rosberge tem tentou ultrapassar mas continuou na terceira posição.

Massa foi ovacionado e na volta a pé para os boxes, foi cumprimentado pelos membros da equipe Mercedes, Ferrari e Williams. Sua esposa Rafaela foi recebê-lo no boxe e deu um longo abraço junto com o filho Felipinho. Massa chorou muito e foi aplaudido pela torcida que gritava o seu nome. Mais tarde, nas redes sociais, o brasileiro agradeceu: “Obrigado, Deus. Obrigado a todos. Não encontro palavras para expressar o sentimento que vocês me fizeram sentir. Um dia inesquecível”. A última corrida de Massa na F-1 será daqui a duas semanas no GP de Abu Dhabi.

Interlagos, Sao Paulo, Brazil. Sunday 13 November 2016. An emotional Felipe Massa, Williams Martini Racing, makes his way back to the garage after retiring from the race. Photo: Glenn Dunbar/Williams ref: Digital Image _X4I7893
Felipe Massa da Williams bateu na entrada da reta dos boxes faltando 13 voltas para o final da corrida. Foto: Williams F-1

 

Hamilton manteve como segurança a liderança sendo seguido por um cauteloso Nico Rosberg e com Max Verstappen em terceiro.

No final vitória de Lewis Hamilton que conquistou a sua 52a vitória, e é o segundo maior vencedor da F-1, atrás apenas de Michael Schumacher com 91 vitórias.

Archivnummer: M50418
Lewis Hamilton foi supremo durante todo o final de semana do GP Brasil de F-1. Foto: Mercedes F-1

RESULTADO DO GRANDE PRÊMIO BRASIL DE F-1

 

Pos No Piloto Equipe Voltas Tempo Pts
1 44 Lewis Hamilton Mercedes 71 3:01:01.335 25
2 6 Nico Rosberg Mercedes 71 +11.455s 18
3 33 Max Verstappen Red Bull TAG Heuer 71 +21.481s 15
4 11 Sergio Perez Force India Mercedes 71 +25.346s 12
5 5 Sebastian Vettel Ferrari 71 +26.334s 10
6 55 Carlos Sainz Toro Rosso Ferrari 71 +29.160s 8
7 27 Nico Hulkenberg Force India Mercedes 71 +29.827s 6
8 3 Daniel Ricciardo Red Bull TAG Heuer 71 +30.486s 4
9 12 Felipe Nasr Sauber Ferrari 71 +42.620s 2
10 14 Fernando Alonso McLaren Honda 71 +44.432s 1
11 77 Valtteri Bottas Williams Mercedes 71 +45.292s 0
12 31 Esteban Ocon MRT Mercedes 71 +45.809s 0
13 26 Daniil Kvyat Toro Rosso Ferrari 71 +51.192s 0
14 20 Kevin Magnussen Renault 71 +51.555s 0
15 94 Pascal Wehrlein MRT Mercedes 71 +60.498s 0
16 22 Jenson Button McLaren Honda 71 +81.994s 0
NC 21 Esteban Gutierrez Haas Ferrari 60 Não term 0
NC 19 Felipe Massa Williams Mercedes 46 Não term 0
NC 30 Jolyon Palmer Renault 20 Não term 0
NC 7 Kimi Räikkönen Ferrari 19 Não term 0
NC 9 Marcus Ericsson Sauber Ferrari 11 Não term 0
NC 8 Romain Grosjean Haas Ferrari 0 Não term 0

 

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS APÓS O GP BRASIL DE F-1

 

Pos Piloto País Equipe Pontos
1 Nico Rosberg Alemanha Mercedes 367
2 Lewis Hamilton Inglaterra Mercedes 355
3 Daniel Ricciardo Austrália Red Bull TAG Heuer 246
4 Sebastian Vettel Alemanha Ferrari 197
5 Max Verstappen Holanda Red Bull  TAG Heuer 192
6 Kimi Raikkonen Finlândia Ferrari 178
7 Sergio Perez México Force India Mercedes 97
8 Valtteri Bottas Finlândia Williams Mercedes 85
9 Nico Hulkenberg Alemanha Force India Mercedes 66
10 Fernando Alonso Espanha McLaren Honda 53
11 Felipe Massa Brasil Williams Mercedes 51
12 Carlos Sainz Espanha Toro Rosso Ferrari 46
13 Romain Grosjean França Haas Ferrari 29
14 Daniil Kvyat Rússia Toro Rosso Ferrari 25
15 Jenson Button Alemanha McLaren Honda 21
16 Kevin Magnussen Dinamarca Renault 7
17 Felipe Nasr Brasil Sauber Ferrari 2
18 Jolyon Palmer Inglaterra Renault 1
19 Pascal Wehrlein Alemanha MRT Mercedes 1
20 Stoffel Vandoorn Bélgica McLaren Honda 1
21 Esteban Gutierrez México Haas Ferrari 0
22 Marcus Ericsson Suécia Sauber Ferrari 0
23 Rio Haryanto Indonésia MRT Mercedes 0
24 Esteban Ocon França MRT Mercedes 0

 

4-max-verstappen
O holandês Max Verstappen foi o grande destaque da prova.
img_3544
Apesar da crise econômica brasileira e da chuva, a presença do público foi muito boa e ocupou cerca de 90% dos lugares a venda.

 

 

Escreva um comentário