As Mercedes dominaram o treino oficial de classificação seguido pela Ferrari de Sebastian Vettel.

A largada acontece às 2h10min deste domingo.

São Paulo – SP

O inglês Lewis Hamilton da Mercedes conquistou a 84ª pole position de sua carreira durante o treino de classificação do GP da Austrália, prova de abertura do Campeonato Mundial de F-1.

Além da pole-position, o pentacampeão ainda quebrou o recorde da pista no finalzinho do treino.

Ao seu lado vai largar o finlandês Valtteri Bottas seu companheiro de equipe, seguido por Sebastian Vettel da Ferrari e Max Verstappen da Red Bull, que comemorou muito a quarta-posição, agora que a equipe é impulsionada pelos motores Honda.

No Q1 o  primeiro a entrar na pista foi a McLaren de Lando Norris, com onze pilotos andando no mesmo segundo, e as duas Williams sempre andando muito mais lentas no final do pelotão.

O veterano Robert Kubica da Williams errou na entrada do boxe e deu uma lascada no muro de proteção quando ia para os boxes.

Decepção do francês Pierre Gasly da Red Bull no primeiro treino de classificação do ano. Foto: Mark Thompson/Getty Images

No Q1, além das Williams, foram eliminados Carlos Sainz da McLaren, Lance Stroll da Racing Point e Pierre Gasly da Red Bull. Gasly disse que a equipe errou a sua estratégia dando a ele apenas uma volta rápida, o que acabou por deixá-lo de fora da classificação do Q2, quando as outras equipes foram melhorando os tempos no final do treino.

O consultor da Red Bull Helmut Marko pediu desculpas a Gasly e disse que a equipe cometeu “um erro estúpido”. O francês não escondeu a sua decepção responsabilizando a equipe pelo ocorrido.

Já no Q2, pilotos como Nico Hulkenberg da Renault e o italiano Antonio Giovinazzi da Alfa Romeu cometeram erros na tentativa de passar para o Q1.

O australiano Daniel Ricciardo que agora corre pela Renault, fez apenas o décimo segundo tempo e viu seu ex-companheiro de equipe Max Verstappen, da Red Bull Honda, cravar a quarta posição.

Um dos motivos de Ricciardo não ter renovado com a Red Bull foi a sua desconfiança de que a Honda não conseguiria uma performance melhor que a dos motores Renault.

Na tentativa de melhorar o seu tempo o tetracampeão Sebastian Vettel também passeou pela grama no Q2, sem danificar o carro.

O inglês Lando Norris conseguiu o feito de levar a McLaren a largar na oitava posição. A equipe não ia para o Q3 há 5 anos. Foto: Glen Dubar – McLaren

No Q3, Lewis Hamilton informou os boxes que faltava equilíbrio nos freios, mas acabou fazendo a pole position no final do treino com seu companheiro de equipe largando ao seu lado. Sebastian Vettel conseguiu a terceira posição.

No final do treino, Max Verstappen conseguiu superar o tempo de Charles Leclerc da Ferrari e ficou coma quarta posição.

A surpresa foi o oitavo tempo do inglês Lando Norris da McLaren, já que a equipe não ia para o Q3 há 5 anos.

Vatteri Bottas, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel – Foto: Steve Etherington

GRID DE LARGADA DO GP DA AUSTRÁLIA DE F-1

Pos   Piloto Carro Q3 Voltas
1 Lewis Hamilton Mercedes 1:20.486 18
2 Valtteri Bottas Mercedes 1:20.598 19
3 Sebastian Vettel Ferrari 1:21.190 16
4 Max Verstappen Red Bull Honda 1:21.320 17
5 Charles Leclerc Ferrari 1:21.442 17
6 Romain Grosjean Haas Ferrari 1:21.826 17
7 Kevin Magnussen Haas Ferrari 1:22.099 18
8 Lando Norris McLaren Renault 1:22.304 21
9 Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing 1:22.314 17
10 Sergio Perez Racing Point Mercedes 1:22.781 15
11 Nico Hulkenberg Renault 10
12 Daniel Ricciardo Renault 12
13 Alexander Albon Toro Rosso Honda 14
14 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing 14
15 Daniil Kvyat Toro Rosso Honda 13
16 Lance Stroll Racing Point Mercedes 6
17 Pierre Gasly Red Bull Racing Honda 6
18 Carlos Sainz McLaren Renault 6
19 George Russell Williams Mercedes 9
20 Robert Kubica Williams Mercedes 8

 

O GP da Austrália é considerado um dos mais descontraídos da temporada. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Mercedes na pole de novo. Foto: Mercedes

Escreva um comentário