O holandês Max Verstappen conseguiu tirar tudo que o RBR Honda tinha e terminou na terceira posição, a frente das duas Ferraris

Amauri Yamazaki – São Paulo – SP

O GP da Austrália de F-1 abriu o calendário do mundial de pilotos e construtores da F-1 em 2019, com um novo regulamento para modificar principalmente, a parte aerodinâmica dos carros, visando o aumento das ultrapassagens.

Nos testes de inverno na Espanha, a equipe Toro Rosso chegou a andar na frente das duas Red Bull, o que causou uma certa preocupação quanto a adaptação do motor Honda no chassi das Red Bull.

Após a primeira prova, o que se viu foi uma Red Bull andando forte com o motor Honda, conseguindo ultrapassar na pista as Ferraris de Leclerc e Vettel.

O presidente mundial da Honda Takahiro Hachigo esteve presente ao GP da Austrália e comemorou muito com a equipe o terceiro lugar da Red Bull Honda, na primeira prova do campeonato.

O resultado só não foi melhor pois a Red Bull errou na estratégia do outro carro pilotado pelo francês Pierre Gasly, no sábado, deixando o piloto no final do grid. Gasly largou na décima sétima posição e terminou em décimo primeiro, sem marcar pontos.

Apesar da pilotagem espetacular de Max Verstappen terminando na terceira posição, não se viu os quatro carros com motor Honda apresentar problemas. O único motor a apresentar problemas foi o motor Renault no carro de Carlos Sainz.

O motor Renault também é utilizado pelas McLarens, que sempre culpou a Honda pelo seu fraco desempenho.

As McLarens Renault terminaram em décimo segundo com Lando Norris e em vigésimo com Carlos Sainz.

Max Verstappen da Red Bull Honda só ficou atrás das Mercedes no GP da Austrália. Foto: Charles Coates-Getty Images
Masashi Yamamoto da Honda comemorou muito Christian Horner da Red Bull após o GP da Austrália em Melbourne. Foto: Will Taylor-Medhurst-Getty Images
Executivos da  Honda foram cumprimentar Christian Horner após o excelente resultado de Max Verstappen. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Equipe começa com o pé direito a temporada 2019 da F-1. Foto: Mark Thompson-Getty Images
Operating Officer da Honda F1 Katsuhide Moriyama cumprimenta Christian Horner após a corrida. Foto: Mark Thompson/Getty Images

Escreva um comentário