Museu da Imigração Japonesa em SP é reaberto com instalações renovadas

Armadura de Samurai está exposta no Museu da Imigração Japonesa de São Paulo. Foto: Amauri Yamazaki

COMPARTILHE

O museu localizado no bairro da Liberdade em São Paulo, reabre no dia 1 de maio, coincidindo com a nova Era Imperial Japonesa.

A reforma foi realizada com a colaboração de empresas privadas e a doação individual de descendentes japoneses.

AMAURI YAMAZAKI – São Paulo – SP

Foi realizada nesta terça-feira (30) na sede do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa) a cerimônia de reinauguração do Museu da Imigração Japonesa de São Paulo, com a presença de autoridades, do novo presidente da entidade Renato Ishikawa, doadores e convidados.

A abertura para o público tem início neste 1º de maio.

A cerimônia de entrega das novas instalações do museu foi realizada com recursos financeiros e a colaboração de empresas japonesas, brasileiras e de doações individuais de cidadãos da comunidade japonesa no Brasil.

Empresas como a Toyota, Honda, Banco MUFG, AGC Vidros Brasil, Nippon Steel, Mitsui, Aisin, Toyota Tsusho, Kumon, Marubeni, Itochu, Casio, NTT do Brasil, Sojitz do Brasil, Hitachi, Sumitomo Corp, Banco Sumitomo, Sompo Seguros, Mayekawa, Brother, Fast Shop, Vix Autoport, família Inoue e demais doações individuais, arrecadaram cerca de 3,4 milhões de reais para as benfeitorias e modernização das instalações do museu.

Empresas doadoras de recursos financeiros para a reforma do Museu. Pessoas físicas também realizaram doações. Foto: Amauri Yamazaki

As obras envolveram o 7º e o 8º andares visando proporcionar mais  conforto para os visitantes e dar o melhor destaque possível para o acervo que passou por uma grande renovação.

Novos sistemas de ar-condicionado, iluminação e interação, fazem com que a experiência para o visitante seja mais agradável, moderna e proveitosa.

Maquete do famoso navio Kasato Maru que deu início a imigração japonesa no Brasil. Foto: Amauri Yamazaki

A data de 1 de maio para a reabertura foi escolhida para coincidir com a nova era do Japão, pois o Imperador Akihito (85) abdicou o trono para ao seu filho mais velho Naruhito (59), iniciando uma nova Era no país, representando união e harmonia para o povo.

A era do imperador Naruhito é chamada de Reiwa, que pode ser traduzida como “bela harmonia”.

Para homenagear a nova era foi inaugurado uma nova exposição de fotos e vídeos do Imperador Akihito, e da Imperatriz Michiko, que visitaram o Brasil em três ocasiões, inclusive para a inauguração do museu em 1978.

No 9º andar do museu estão a nova exposição de fotos do Imperador Akihito e da Imperatriz Michiko. Foto: Amauri Yamazaki

Citado como um dos principais atrativos culturais da cidade de São Paulo, o museu conta com mais de 100 mil objetos, documentos e fotos.

São cerca de 1.350 metros quadrados de área exclusiva aos visitantes que completa 41 anos de exposição em 2019.

De acordo com Lidia Yamashita – Vice-Presidente da Comissão de Administração do Museu Histórico da Imigração Japonesa, ” em 13 meses de contribuições foram concluídos 2 andares, o 7º e o 8º, restando ainda o 3º e o 9º andares, que estão dentro de um planejamento global, para viabilizar a perpetuação do nosso acervo e integrando mais tecnologia ao percurso dos visitantes”.

Em 2017, foi formada uma força-tarefa para a reforma e modernização para solucionar problemas do estado avançado da deterioração das instalações como o ar-condicionado, instalação elétrica, estruturas atacadas por cupim e vazamento das chuvas.

Marcos Antonio Bento – Diretor da Honda, autoridades militares e o representante do Prefeito da Cidade de São Paulo, Luiz Alvaro de Menezes – Secretário de Relações Internacionais. Foto: Amauri Yamazaki

A reforma foi viabilizada principalmente por empresas privadas instaladas no país que doaram recursos com o objetivo de apoiar a preservação da história e disseminação da cultura japonesa no Brasil.

O museu é mantido e administrado pelo Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social, criado em 1954.

MUSEU DA IMIGRAÇÃO JAPONESA

Rua São Joaquim 381 – Liberdade – São Paulo – SP  CEP: 01508-900 – Brasil
Ingressos: R$ 16,00 inteira – R$ 8,00 meia (dinheiro ou cartão de débito)
Tel. 11 3208-1755
Próximo a estação São Joaquim do Metrô

Renato Ishikawa (centro) é o novo presidente do Bunkyo que administra o Museu da Imigração Japonesa com Lídia Yamashita – Vice-Presidente da Comissão de Administração do Museu. A esquerda no alto Celso Simomura – Vice-Presidente da Toyota do Brasil. O primeiro da direita para a esquerda, Marcos Antonio Bento – Diretor Jurídico e de Comunicação da Honda do Brasil. Foto: Amauri Yamazaki
Cerimônia de entrega das novas instalações do museu – 30/abril/2019. Foto: Amauri Yamazaki
Euclides de Paula Araújo –  Supervisor de Relações Institucionais da Honda e Marcos Antonio Bento de Souza –  Diretor Jurídico e de Comunicação da Honda do Brasil, um dos maiores doadores para reforma do Museu da Imigração Japonesa. Foto: Amauri Yamazaki
Franco Faldini da empresa AGC Vidros do Brasil que colaborou com a doação de recursos e o vereador Aurélio Nomura do PSDB. Foto: Amauri Yamazaki

 

Armadura de Samurai uma obra de arte. Foto: Amauri Yamazaki
Casa padrão em madeira em tamanho natural dos primeiros imigrantes japoneses no Brasil pode ser visitada por dentro. Foto: Amauri Yamazaki
Cozinha com forno a lenha da residência. Foto: Amauri Yamazaki
Museu retrata a vida difícil dos primeiros imigrantes no Brasil. Foto: Amauri Yamazaki
Exposição audiovisual nas línguas portuguesa, japonesa e inglesa. Foto: Amauri Yamazaki

O Museu da Imigração Japonesa no Brasil está localizado no interior do prédio do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa) no bairro da Liberdade em São Paulo. Foto: Amauri Yamazaki

Deixe uma resposta

*