Charles Leclerc superou as duas Mercedes e a Ferrari de seu companheiro de equipe Sebastian Vettel, que larga apenas na quarta posição

São Paulo – SP

Nos treinos de classificação para o GP da Itália, o espanhol Fernando Alonso apareceu no autódromo para acompanhar o trabalho da McLaren que apresentava um bom rendimento com o carro de Carlos Sainz.

Charles Leclerc aparentava grande confiança e conseguia ficar constantemente a frente de seu companheiro de equipe o alemão Sebastian Vettel ambos da Ferrari.

Ao contrário da sexta-feira, o Q1 foi realizado com sol e pista seca sendo que o treino foi interrompido no início devido a quebra do motor Mercedes da Racing Point Mercedes de Sergio Perez, que estacionou em local perigoso provocando a bandeira vermelha.

O treino recomeçou em apenas 5 minutos.

Já a Red Bull de Max Verstappen, deixou para sair para o treino faltando apenas 4 minutos e durante a abertura da volta rápida o carro apresentou problemas fazendo com que o holandês abordasse a volta.

Os jornalistas no paddock brincaram dizendo que o motor Honda apresentou problemas devido a presença de Fernando Alonso na pista.

Ficaram de fora: Robert Kubica, Max Verstappen, Sergio Perez e George Russel.

No Q2, as Mercedes começaram fazendo os melhores tempos, mas logo foram superados por Charles Leclerc da Ferrari.

Ficaram de fora: Kevin Magnussen, Daniil Kyvat, Antonio Giovinazzi, Pierre Gasly e Lando Norris.

Os carros da Renault surpreenderam estando ente os sete primeiros faltando 5 minutos para o final do treino.

No final, Hamilton conseguiu fazer o melhor tempo com Leclerc e Vettel em seguida.

No Q3, todos os carros saíram ao mesmo tempo dos boxes para fazer o aquecimento dos pneus.

Faltando 6 minutos para o final do treino, o finlandês Kimi Raikkone bateu forte a Alfa Romeo na curva 11, que antecede a reta dos boxes.

Raikkonen foi encaminhado para o centro médico para exames de rotina.

As Ferraris e as Mercedes saíram dos boxes faltando apenas 2 minutos para o final do treino, com os carros andando devagar para fazer com que os carros que saíram atrás ultrapassassem para gerar vácuo para o carro da frente.

Com a tática, somente o carro de Carlos Sainz e Charles Leclerc conseguiram abrir a volta.

No final, Leclerc conquistou a 4ª pole position de sua carreira, tendo Lewis Hamilton em segundo e Valtteri Bottas em terceiro.

A largada para o GP da Itália acontece neste domingo às 10:10.

GRID DE LARGADA PARA O GP DA ITÁLIA DE F-1

Pos Piloto Carro Q3 Voltas
1 Charles Leclerc Ferrari 1:19.307 18
2 Lewis Hamilton Mercedes 1:19.346 16
3 Valtteri Bottas Mercedes 1:19.354 17
4 Sebastian Vettel Ferrari 1:19.457 17
5 Daniel Ricciardo Renault 1:19.839 13
6 Nico Hulkenberg Renault 1:20.049 14
7 Carlos Sainz McLaren Renault 1:20.455 20
8 Alexander Albon Red Bull Honda 15
9 Lance Stroll R Point Mercedes 19
10 Kimi Räikkönen Alfa Romeo Ferrari 16
11 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Ferrari 15
12 Kevin Magnussen Haas Ferrari 14
13 Daniil Kvyat Toro Rosso Honda 17
14 Lando Norris McLaren Renault 15
15 Pierre Gasly Toro Rosso Honda 15
16 Romain Grosjean Haas Ferrari 8
17 Sergio Perez R Point Mercedes 6
18 George Russell Williams Mercedes 8
19 Robert Kubica Williams Mercedes 9
20 Max Verstappen Red Bull Honda 3
O tailandês Alexander Albon da Red Bul Honda alcançou a velocidade de 333 km/h no final da reta dos boxes e terminou com o 8ª tempo no grid. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Max Verstappen da Red Bull teve problema de motor no Q1 e devido a penalização pela troca de motor larga em último. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Sebastian Vettel não conseguiu acompanhar o ritmo de Charles Leclerc. Foto: Ferrari

Escreva um comentário