As Ferraris largaram na frente, mas a entrada de um safety car beneficiou Lewis Hamilton da Mercedes

São Paulo – SP

O inglês Lewis Hamilton venceu o GP da Rússia de F-1 seguido pelo seu companheiro de equipe Valtteri Bottas e pela Ferrari de Charles Leclerc.

Foi a 82ª vitória de Hamilton que agora está a apenas 9 vitórias do recorde alcançado pelo heptacampeão alemão Michael Schumacher.

Na largada, a Ferrari havia combinado que Leclerc que largou na pole, daria vácuo para Sebastian Vettel, que largou em terceiro, para ultrapassar a Mercedes de Lewis Hamilton, que largou em segundo.

A estratégia deu tão certo que Vettel não só ultrapassou Hamilton, como acabou ultrapassando também o seu companheiro de equipe Charles Leclerc.

Ainda na primeira volta, um acidente envolvendo a Haas de Romain Grosjean, a Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi e a Renault de Daniel Ricciardo, tirou o francês da prova.

Após algumas voltas, a Ferrari orientou Vettel a devolver a posição para Leclerc, mas o alemão insinuou que a devolução da posição poderia ser feita mais para frente.

A demora em Vettel ceder a posição para Leclerc irritou o  monegasco que reclamou pelo rádio com a equipe, tendo como resposta que ela seria realizada durante a prova.

A primeira Ferrari a parar para a troca de pneus foi a de Leclerc.

Na volta seguinte Vettel trocou os pneus e voltou atrás do seu companheiro de equipe conforme estratégia da equipe.

Porém, para surpresa de todos na 28ª volta, a Ferrari de Vettel apresentou problemas e abandonou a prova com problemas mecânicos.

Pelo rádio Vettel brincou dizendo “tragam de volta a porra dos V12 de volta”, referindo-se aos motores sem o complicado sistema híbrido utilizado atualmente.

Com a parada da Ferrari na pista foi acionado o safety car virtual e Lewis Hamilton aproveitou para fazer a sua parada nos boxes, ganhando tempo e mantendo a liderança da corrida.

O tailandês Alexander Albon da Red Bull Honda que havia largado em último veio ganhando posições durante a prova até terminar em quinto atrás do seu companheiro de equipe.

No final, vitória de Lewis Hamilton com Valtteri Bottas em segundo, Charles Leclerc em terceiro e Max Verstappen em quarto.

Próxima prova: GP do Japão – 13 de outubro

Lewis Hamilton já está com uma mão no hexacampeonato de pilotos. Mercedes

RESULTADO DO GP DA RÚSSIA DE  F-1

Pos Piloto Carro Voltas Tempo Pts
1 Lewis Hamilton Mercedes 53 1:33:38.992 26
2 Valtteri Bottas Mercedes 53 +3.829s 18
3 Charles Leclerc Ferrari 53 +5.212s 15
4 Max Verstappen Red Bull Honda 53 +14.210s 12
5 Alexander Albon Red Bull Honda 53 +38.348s 10
6 Carlos Sainz McLaren Renault 53 +45.889s 8
7 Sergio Perez R Point Mercedes 53 +48.728s 6
8 Lando Norris McLaren Renault 53 +57.749s 4
9 Kevin Magnussen Haas Ferrari 53 +58.779s 2
10 Nico Hulkenberg Renault 53 +59.841s 1
11 Lance Stroll R Point Mercedes 53 +60.821s 0
12 Daniil Kvyat Toro Rosso Honda 53 +62.496s 0
13 Kimi Räikkönen Alfa Romeo 53 +68.910s 0
14 Pierre Gasly Toro Rosso Honda 53 +70.076s 0
15 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 53 +73.346s 0
16 Robert Kubica Williams Mercedes 28 Não termin 0
17 George Russell Williams Mercedes 27 Não termin 0
18 Sebastian Vettel Ferrari 26 Não termin 0
19 Daniel Ricciardo Renault 24 Não termin 0
20 Romain Grosjean Haas Ferrari 0 Não termin 0

 

CAMPEONATO MUNDIAL DE CONSTRUTORES DA  F-1

Posição Equipe Pontos
01 Mercedes  571
02 Ferrari  409
03 Red Bull Honda  311
04 McLaren Renault  101
05 Renault  68
06 Toro Rosso Honda  55
07 Racing Point Mercedes  52
08 Alfa Romeo Ferrari  35
09 Haas Ferrari  28
10 Williams Mercedes  01

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS 2019

Pos Piloto País Carro Pts
01 Lewis Hamilton Inglaterra Mercedes 322
02 Valtteri Bottas Finlândia Mercedes 249
03 Charles Leclerc Mônaco Ferrari 215
04 Max Verstappen Holanda Red Bull Honda 212
05 Sebatian Vettel Alemanha Ferrari 194
06 Pierre Gasly França Red Bull Honda 69
07 Carlos Sainz Espanha McLaren Renault 66
08 Alexander Albon Tailândia Red Bull Honda 52
09 Lando Norris Inglaterra McLaren Renault 35
10 Daniel Ricciardo Austrália Renault 34
11 Nico Hulkenberg Alemanha Renault 34
12 Daniil Kyvat Rússia Toro Rosso Honda 33
13 Sergio Perez México R Point Mercedes 33
14 Kimi Raikkonen Finlândia Alfa Romeo 31
15 Kevin Magnussen Dinamarca Haas Ferrari 20
16 Lance Stroll Canadá R Point Mercedes 19
17 Romain Grosjean França Haas Ferrari 8
18 Antonio Giovinazzi Itália Alfa Romeo Ferrari 4
19 Robert Kubica Polônia Williams Mercedes 1
20 George Russel Inglaterra Williams Mercedes 0

 

As duas Ferraris ganharam a ponta na largada, mas a introdução de um safety-car virtual e a quebra do carro de Sebastian Vettel, tiram a vitória da Ferrari. Mercedes
Max Verstappen da Red Bull Honda fez o que pode e terminou em quarto. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Alexander Albon largou em último e terminou em quinto. Foto: Mark Thompson/Getty Images
Lewis Hamilton acumula a impressionante marca de 82 vitórias na F-1. Mercedes

Escreva um comentário