Com a renovação do contrato Leclerc triplicou seu rendimentos na F-1

São Paulo – SP

A Ferrari anunciou que renovou por antecipação o contrato com o piloto  monegasco Charles Leclerc até 2024.

O contrato anterior ia até o fim de 2020, sendo que após os bons resultados do piloto nesta temporada Leclerc passou  a ser alvo de especulações com uma possível transferência para a Mercedes (no lugar de Bottas) ou na Red Bull, caso Verstappen seguisse para a Mercedes (no lugar de Bottas).

Com a renovação o salário do piloto subiu de 3,5 para 9 milhões de euros por temporada (R$ 40 milhões/ano) de acordo com a imprensa italiana.

Apesar do aumento Leclerc recebe bem menos que o tetracampeão Sebastian Vettel que tem um salário de 30 milhões de euros/ano.

Atualmente o piloto mais bem pago da F-1 é o inglês Lewis Hamilton com um salário de US$ 35 milhões/ano e cujo contrato termina no final de 2020, com a Mercedes.

No paddock comenta-se que Hamilton pode ir para a Ferrari  no lugar de Vettel ao final do seu contrato em 2020, para realizar seu sonho de pilotar para a equipe mais famosa da categoria.

Caso isso aconteça existe uma chance real do piloto holandês Max Verstappen sair da Red Bull e ir para a Mercedes no lugar de Hamilton. Verstappen ganha hoje de salário 9 milhões de euros por temporada.

 

Escreva um comentário