A equipe McLaren apresentou seu novo carro para tentar superar a Red Bull

São Paulo – SP

A McLaren apresentou na sede da empresa em Woking na Inglaterra, o modelo MCL35 que será pilotado pelo espanhol Carlo Sainz e o inglês Lando Norris.

O modelo mantém a cor laranja predominante e chama a atenção o bico mais estreito para torná-lo ainda mais aerodinâmico.

A traseira também ficou mais afunilada e estreita, e esta temporada será a última com o motor Renault,  já que a partir de 2021, a equipe optou por utilizar os motores Mercedes.

Chama a atenção também a falta de um grande patrocinador e a presença de diversos patrocinadores pequenos e médios, resultado da falta de resultados nos últimos anos.

A Petrobras era uma das patrocinadoras da equipe, mas rompeu contrato a pedido do presidente Jair Bolsonaro, que dizia que empresa que tem monopólio não precisa fazer propaganda.

O ex-piloto brasileiro Gil de Ferran (52) vencedor das 500 Milhas de Indianápolis e bicampeão da Fórmula-Indy fez parte da diretoria da equipe de F-1, mas foi deslocado para outros projetos dentro da empresa.

A McLaren não vence uma corrida desde o GP do Brasil em 2012, mas é a segunda equipe na conquista de títulos na F-1, com 8 campeonatos de construtores e 12 de pilotos.

A temporada de 2019 foi excelente para a equipe que saltou da antepenúltima para a quarta posição no Campeonato Mundial de Construtores.

O brasileiro Emerson Fittipaldi conquistou seu segundo título na categoria com a McLaren e Ayrton Senna os três títulos de sua carreira.

Após a contratação do americano Zak Brown (48) como diretor geral da equipe, a McLaren demorou bastante tempo para se reencontrar.

Este é o último ano da McLaren com os motores Renault. Foto: McLaren
Lando Norris e Carlos Sainz são os pilotos da equipe. Foto: McLaren

Escreva um comentário