Notícias do coronavírus derrubam a Bolsa de Valores de São Paulo pela terceira vez esta semana e o dólar continua em alta

São Paulo – SP

As notícias da propagação do coronavírus por todo o mundo voltou a derrubar as bolsas nesta quinta-feira.

A Bolsa de Valores de São Paulo que já havia registrado uma grande queda na segunda e na quarta-feira, voltou a cair ainda mais forte encerrando o pregão com – 14,78%.

O mecanismo de “circuit breaker” foi acionado duas vezes nesta quinta-feira, demonstrando desespero de uma grande parte dos investidores em se desfazer dos papéis.

Notícias do coronavírus derrubam a Bolsa

Entre as maiores baixas estavam as ações das companhias aéreas AZUL PN – 32,89% e GOL PN que fechou com queda de -36,29%.

Em contrapartida, o dólar abriu a 4,98 e chegou a bater os R$ 5,00 por alguns instantes, mas com a intervenção do Banco Central, a cotação caiu para o patamar de R$ 4,79.

Já as ações preferenciais da Petrobras PETR4 apresentavam baixa de  – 17,48 sendo cotadas a R$ 13,08.

O pessimismo com relação ao petróleo se deve a diminuição da atividade econômica por conta da recomendação dos governos para as pessoas evitarem circular se não for necessário.

Em reunião ao Hospital Incor, o infectologista David Uip, declarou que espera uma progressão geométrica nos casos no Brasil, resultantes de “contágio comunitário”.

Os diretores dos principais hospitais particulares de São Paulo, temem que os leitos dos hospitais podem não ser suficientes para atender aos infectados.

No Canal do Panamá, está havendo corrida aos supermercados para estocar alimentos e já falta carne bovina e papel higiênico.

Nas farmácias de São Paulo, hoje pela manhã, houve movimento atípico na busca de produtos para higiene.

Escreva um comentário