A pandemia da Covid-19 atrasou o início do campeonato da MotoGP em 2020.

Ducati acha que atraso no início da MotoGP beneficiou Marquez.

Com a proliferação do novo coronavírus a temporada 2020 da MotoGP está marcada para começar no GP da Espanha, no circuito de Jerez, em maio.

Mas a MotoGP considera a possibilidade de atrasar ainda mais o início do ano, com o avanço da pandemia na Europa.

O atraso no início da temporada significa que o hexacampeão Marc Márquez da Honda terá mais tempo para se recuperar da cirurgia feita no ombro direito, em novembro do ano passado.

Nos testes de pré-temporada em Sepang e no Catar, o piloto espanhol afirmou que o ombro ainda lhe incomodava. Sua equipe, a Honda, também ganhou tempo extra para resolver os problemas que teve com a moto de 2020.

“Eu acho que Marc Márquez se beneficiará porque ele ainda tinha muita recuperação física para fazer”, afirmou o diretor da Ducati, Gigi Dall’Igna: “Com esses meses de preparação extra, ele estará mais preparado. A pausa dá um respiro para algumas montadoras, que tiveram problemas em termos de performance e confiabilidade, dá a eles mais tempo para intervir”.

“Me refiro não apenas à Honda, mas também a Aprilia, que conseguiu desenvolver a moto, mas teve problemas de confiabilidade e terá tempo para resolver essa questão”.

O cancelamento da prova do Catar foi visto como um problema para a Ducati, que ganhou as duas últimas edições da corrida, com Andrea Dovizioso.

Caso a corrida de Losail tivesse ido a diante, Dall’Igna acredita que Dovizioso e Danilo Petrucci teriam mais uma forte exibição.

Escreva um comentário