Com o cancelamento do GP do Azerbaijão a F-1 adia as oito primeiras provas de 2020

São Paulo – SP

A Fórmula-1 anunciou formalmente que devido a pandemia do coronavírus vai adiar o GP do Azerbaijão, que estava programado para acontecer no dia 7 de junho.

O adiamento foi realizado a pedido do promotor local na cidade de Baku.

Com isso, a categoria adia os oito primeiros GPs da temporada: da Austrália (15 março) , Bahrein (22 março), Vietnã (5 abril), China (19 abril), Holanda (3 maio), Espanha (10 maio), Mônaco (24 maio) e agora o do Azerbaijão.

O Grande Prêmio de Mônaco está cancelado definitivamente devido a falta de agenda no principado.

Com isso, caso a situação de pandemia não se agrave, o Campeonato Mundial de F-1 deve começar no GP do Canadá, no dia 14 de junho.

Fórmula-1 adia o Grande Prêmio do Azerbaijão

F-1 PODE PERDER EQUIPES

Para o chefe da equipe Alfa Romeo, Frédéric Vasseur, as equipes menores estão preocupadas com a paralisação do campeonato causada pela pandemia da Covid-19, pois no curto prazo, não terão como pagar os salários dos funcionários.

De acordo com Vasseur, a categoria enfrenta a maior crise em seus 70 anos de história sendo que nunca houve cancelamento de 8 provas consecutivas.

Além da Alfa Romeo, a Haas também deu a entender que pode abandonar a categoria caso não consiga uma situação que possa viabilizar a sobrevivência da equipe norte-americana.

A Haas teve em 2019, a sua pior temporada desde sua estreia em 2016, trazendo uma tensão no ambiente da equipe.

Além disso seus dois pilotos, o francês Romain Grosjean e o dinamarquês  Kevin Magnussen costumam se tocar durante as corridas aumentando o prejuízo da equipe.

A pandemia do coronavírus avança sobre a Europa, Ásia e os EUA, três grandes mercados da categoria.

Escreva um comentário