De acordo com pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro, o Ministro da Saúde pode ser substituído ainda esta semana.

São Paulo – SP

O  presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião extraordinária com todos os ministros hoje  às 17 horas.

Este horário é justamente a hora em que o ministro da saúde costuma dar entrevista coletiva diariamente à imprensa para atualizar os dados do coronavírus no país.

O fato do governador de São Paulo, João Dória (62), ter elogiado hoje o ministro da saúde por recomendar a quarentena irritou ainda mais o presidente.

Segundo o Ministério da Saúde foram registradas 553 mortes e 12.056 casos confirmados da Covid-19 no país, com uma evolução mais lenta da pandemia que o previsto.

Ministro da Saúde diz que permanece no cargo. O Estado de São Paulo representa 54,97% de todas as letalidades do coronavírus no país, sendo que há 14 dias, representava mais de 80%.

Ministro da Saúde diz que permanece no cargo

Alguns funcionários do Ministério da Saúde davam como muito provável a saída de Luiz Henrique Mandetta (55) do governo, mas no início da noite Mandetta disse que segue no cargo.

O presidente do Senado David Acolumbre ligou hoje para os ministros militares para dizer que o Congresso não via com bons olhos a troca do ministro neste momento em que o Governo precisa da casa para aprovar projetos.

Mandetta disse que só sai se for demitido e que não abandona o paciente.

O presidente Jair Bolsonaro insiste em recomendar a cloroquina como um medicamento para o tratamento do coronavírus, mas o ministro Mandetta, disse que ainda não há garantias de que a droga seria a solução para a pandemia.

Escreva um comentário