O Brasil registra 667 óbitos e 13.717 casos confirmados com o Estado de São Paulo representando 55,62% da letalidade no país.

São Paulo – SP

Com a confirmação do ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta (55) no cargo o dia foi relativamente tranquilo na política.

Brasil registra 667 óbitos e 13.717 casos confirmados da Covid-19.

O ministério da saúde projeta que os casos do coronavírus possam entrar em uma fase descontrolada no mês maio.

Ainda de acordo com esta projeção, os casos só devem começar a desacelerar em junho, o que seria um desastre econômico para um país que já vem em crise econômica nos últimos 3 anos.

Para o infectologista David Uip (67) o isolamento social precisa aumentar em São Paulo, já que estaria havendo um relaxamento por parte da população nos últimos dias. O infectologista que se recuperou recentemente do coronavírus se recusou a responder se tomou hidroxicloroquina durante o tratamento.

O presidente Jair Bolsonaro é a favor da utilização do medicamento e o ministro da saúde diz que ainda não há evidências de que a droga seja efetivamente eficiente contra o coronavírus.

Nas últimas 24 horas, 173 pessoas receberam alta da doença nos hospitais.

ITÁLIA: Continua com queda considerável de fatalidades por dia.

ESPANHA: Voltou a ter um crescimento das fatalidades 743 vítimas nas últimas 24 horas.

ESTADOS UNIDOS: Tornou-se o centro da pandemia do coronavírus no mundo com 1.282 mortes de segunda para terça.

CHINA:  Diz estar com o coronavírus sob controle e hoje fornece equipamentos de proteção de saúde para todo o mundo.

INGLATERRA: Continua com um alto índice de letalidade.

ALEMANHA: Índice de letalidade subiu de 0,55% para 2%.

JAPÃO: País tem praticamente a pandemia sob controle, mas as autoridades tem grande preocupação com as pessoas que vem do exterior.

EQUADOR: É o país que lidera o número de mortos do coronavírus na América do Sul. País tem sistema de saúde ineficiente.

 

Escreva um comentário