A Moto Honda da Amazônia está prorrogando o período de suspensão das atividades da fábrica de Manaus devido ao impacto da pandemia da Covid-19.

São Paulo – SP

O retorno da produção de scooters e motocicletas, previsto para o dia 13 de abril, foi postergado para 20 de abril.

Para essa decisão, a empresa considerou a saúde e segurança dos colaboradores, o agravamento na disseminação do novo coronavírus na cidade de Manaus e os impactos da pandemia no mercado de motocicletas.

Os colaboradores permanecem em férias coletivas. Parte do grupo que desempenha atividades administrativas segue em regime de Home Office.

Para as atividades imprescindíveis, que não podem ser realizadas a distância, será mantido um contingente mínimo de colaboradores, com as medidas de prevenção recomendadas pelas autoridades para proteger as pessoas e conter a disseminação do vírus.

A Moto Honda seguirá acompanhando o cenário, bem como as orientações governamentais, unindo-se aos esforços coletivos para conter os avanços da Covid-19.

Dessa forma, contribui para que as condições de vida e da indústria de motocicletas, que vinha registrando crescimento e investimentos, retornem com êxito à normalidade no menor tempo possível.

A Moto Honda da Amazônia é líder no segmento de duas rodas no Brasil com uma participação de 79,7% em emplacamentos de acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

A Honda é a maior indústria do estado do Amazonas com uma produção verticalizada da maioria de seus componentes.

A Honda do Brasil Automóveis também anunciou a prorrogação do período de suspensão das atividades produtivas das fábricas de Sumaré e Itirapina, ambas localizadas no interior do estado de São Paulo, onde são produzidos: Civic, Fit, City, WR-V e o HR-V.

O retorno da produção de automóveis previsto para o dia 14 de abril, foi prorrogado para o dia 27 de abril de 2020.

Escreva um comentário