Toyota do Brasil posterga retorno da produção das quatro fábricas para junho.

São Paulo – SP

Toyota do Brasil posterga retorno

A Toyota do Brasil informa novas medidas que visam atenuar os riscos à saúde de seus colaboradores e de seus familiares à Covid-19, bem como ajustar suas atividades de produção à queda de demanda.

A primeira medida é a postergação da retomada da produção de suas quatro unidades fabris localizadas no Estado de São Paulo para junho (dia 22 para as Unidades de São Bernardo do Campo, Indaiatuba e Porto Feliz e dia 24 para a Unidade de Sorocaba).

A segunda medida tem a ver com o regime de trabalho de seus colaboradores e tem vistas à preservação dos empregos.

Em acordo com os sindicatos de cada unidade, a partir de 22 de abril parte dos colaboradores – aqueles ligados diretamente à produção – terá suspensão temporária do contrato de trabalho.

O acordo aprovado impacta colaboradores horistas e administrativos de todas as áreas e níveis e preserva os salários líquidos entre 75% e 100% do seu valor, conforme a faixa de remuneração de cada colaborador.

Colaboradores que ainda precisem vir para planta e administrativos não relacionados com a suspensão de contrato de trabalho, continuam trabalhando em regime regular ou de home office.

A Toyota continuará avaliando a situação e caso entenda ser possível retomar as atividades antes do previsto, reverá esse cronograma, seguindo as orientações das autoridades locais, e colocando a saúde e o bem-estar de seus colaboradores em primeiro lugar.

Assim como sempre foi compromisso da empresa, todos os esforços possíveis para garantir os empregos de seus colaboradores e contribuir para o desenvolvimento da sociedade serão feitos.

Há 30 dias, a montadora aumentou em R$ 5.000,00 o preço do Corolla com a justificativa da alta do dólar quando a moeda norte-americana era cotada a R$ 4,20.

Hoje o dólar atingiu a cotação de R$ 5,49 devido a expectativa de mais um corte na taxa de juros da Selic.

Com a moeda se deteriorando, brasileiros endinheirados e investidores estrangeiros estão vendendo real e comprando dólar.

Escreva um comentário