A Honda Automóveis mantém a suspensão de suas atividades produtivas e irá estender o período de paralisação em suas fábricas de Sumaré – SP e Itirapina – SP, devido à pandemia da Covid-19.

São Paulo – SP

A Honda Automóveis informa que mantém a suspensão das atividades produtivas visando assegurar a saúde e segurança dos colaboradores, bem como adequar a produção à demanda atual do mercado de automóveis.

O novo período de suspensão entra em vigor em 27 de abril, com término previsto para 25 de junho de 2020.

A maior parte dos colaboradores no processo produtivo terá o contrato de trabalho temporariamente suspenso por 60 dias, conforme os termos previstos na Medida Provisória 936/2020.

Nesse período, por meio de ajuda compensatória, será mantido de 75% a 100% da renda líquida atual do colaborador, o que vai além da exigência legal prevista na MP.

O desconto, que varia de 0% a 25%, será escalonado conforme faixas salariais, sendo maior para as faixas superiores.

O acordo foi negociado com os Sindicatos dos Metalúrgicos de Campinas e Limeira e aprovado pelos colaboradores em assembleia virtual, realizada no dia 21 de abril.

A Honda está, a cada momento, revisando as contramedidas em resposta aos desafios impostos pelo avanço do Covid-19, priorizando a segurança e saúde das pessoas, a conformidade às diretrizes governamentais para conter o avanço da pandemia e a sustentabilidade dos negócios.

Funcionários das áreas administrativas trabalham remotamente de suas residências.

Engajada no combate aos efeitos da pandemia da Covid-19 a Honda Automóveis, iniciou no dia 8 de abril, a entrega do primeiro equipamento com manutenção realizada pela empresa ao Pronto Socorro Municipal Santa Cruz, no município de Iracemápolis, distante a 50 km da fábrica de automóveis em Sumaré-SP.

A Honda é a nona maior montadora de automóveis e a primeira de motocicletas no Brasil.

Honda HR-V é o automóvel mais vendido da montadora no Brasil. Foto: Caio Mattos

 

Escreva um comentário