O Brasil ultrapassa a Bélgica e assume a 6ª posição no ranking mundial de mortalidade do novo coronavírus.

São Paulo – SP

Em apenas uma semana o Brasil ultrapassou 5 países (Holanda, China, Irã, Alemanha e Bélgica) em número de  mortos.

Segundo os infectologistas o Brasil ainda não atingiu o pico da pandemia.

EUA: Continuam no epicentro mundial da pandemia e já começaram a relaxar a quarentena.

INGLATERRA: O país com mais mortes na Europa está mais cauteloso no relaxamento da quarentena. Os ingleses nunca acreditaram que ultrapassariam a Itália em fatalidades.

BRASIL: Bateu o recorde de 615 mortes em 24 horas. Vive um momento complicado pois prefeitos e governadores deverão decidir sobre o relaxamento da quarentena no inicio da próxima semana.

ALEMANHA: País elogiado pela sua estrutura de saúde saiu de um índice de letalidade de 0,55% para 4,18%. É o país que mais fez testes na Europa.

O Estado de São Paulo registra 35,67% de toda a letalidade no país. Há 30 dias o índice de São Paulo era de 70%.

SÃO PAULO: Registrou 194 mortes nas últimas 24 horas. Prefeito de São Paulo suspendeu os bloqueios de trânsito após a CET não dar passagem para profissionais da saúde e ambulâncias.

RIO DE JANEIRO: Registra 14,12% da mortalidade do país e nas últimas 24 horas foram registrados 82 falecimentos.

CEARÁ: Teve uma “explosão” na disseminação do vírus nos últimos 2 dias, pois a população não está mantendo a quarentena.

AMAZONAS: Prefeito de Manaus. Artur Virgílio Neto (74), disse que a culpa pelo alastramento da pandemia na capital “é culpa do presidente Jair Bolsonaro”. Infraestrutura da saúde no estado é deficiente.

MARANHÃO: A justiça teve de decretar “lockdown” em quatro cidades pois o governado local não tomou providências para prevenir a pandemia.

Escreva um comentário