GP do Japão é a sexta etapa cancelada em 2020 que fará apenas provas europeias até o meio de novembro

MotoGP cancela GP do Japão devido a pandemia da Covid-19

A pandemia forçou a MotoGP a reestruturar todo o campeonato de 2020 e apenas a Moto2 e a Moto3 conseguiram correr esse ano, no Catar.

A categoria cancelou seis provas da temporada 2020 devido a pandemia do novo coronavírus, incluindo o GP do Japão, país das montadoras Honda, Yamaha e Suzuki.

A etapa do Japão de junta ao Catar, Grã-Bretanha, Austrália, Holanda, Alemanha e Finlândia.

Os planos da MotoGP colocam como início da temporada duas provas em Jerez, em 19 e 26 de julho, com o GP da Espanha e o GP da Andaluzia.

Os organizadores pretende realizar o maior número possível de corridas em 2020, e decidiram que a maioria das provas será na Europa, correndo no continente até o início de novembro, podendo realizar outras etapas em outro continente, após isso.

Ainda restam quatro provas fora da Europa no calendário da MotoGP: Malásia, Américas, Argentina e Tailândia. Elas podem ser cortadas da temporada ou ser realizadas até o dia 13 de dezembro, prazo final para o encerramento do campeonato.

O GP das Américas da MotoGP é uma dúvida no calendário, após o governo de Austin afirmar que a realização de grandes eventos esse ano é algo improvável.

MotoGP cancela GP do Japão devido a pandemia do novo coronavírus. O GP do Japão é a casa da Honda maior montadora da categoria. Divulgação

Escreva um comentário