O campeonato começa no dia 5 de julho com o GP da Áustria sem público nas arquibancadas.

A F-1 divulga as 8 primeiras etapas do calendário de 2020.

A F-1 divulga as 8 primeiras etapas de 2020.

Por conta da pandemia da Covid-19, a Fórmula-1 demorou para divulgar o novo calendário de 2020, e ainda assim, o divulgou hoje, parcialmente.

Em princípio, todas as corridas divulgadas hoje devem acontecer sem a presença do público.

A Liberty Media detentora dos direitos comerciais da F-1 tem como meta realizar de 15 a 18 corridas este ano, do total de 22 que estavam programadas, mas tudo vai depender do comportamento da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o comunicado enviado hoje as demais provas do calendário serão divulgadas nas próximas semanas.

A categoria já está há 7 meses sem realizar nenhuma corrida e acumula prejuízos por conta do cancelamento definitivo de algumas etapas como os GPs da Austrália, Mônaco, França e Holanda.

Além de não receber as taxas cobradas para a realização de cada corrida a Liberty Media teve de pagar as taxas que são pagas as equipes de Fórmula-1, para que elas possam bancar seus custos fixos.

O fato das oito primeiras corridas serem realizadas sem público, também prejudica financeiramente a categoria.

O inglês Bernie Ecclestone (89) ex-proprietário dos direitos comerciais da F-1 declarou que o campeonato deste ano deveria ter sido cancelado pois no final, alguns dirão que o campeão deste ano não foi legítimo devido a redução de provas e a confusão do novo coronavírus.

O primeiro filho do sexo masculino de Bernie Ecclestone (89) está previsto para nascer no final de junho. Foto: Amauri Yamazaki

Escreva um comentário