Prefeito Bruno Covas (PSDB) declarou no dia 26 de junho que bares e restaurantes devem reabrir dia 6 de julho.

Os restaurantes vão reabrir em SP a partir do dia 6 de julho, embora a capital tenha passado para a fase amarela do plano estadual de flexibilização da quarentena, que permite a reabertura gradual desses estabelecimentos.

Havia uma expectativa do setor para que pudessem reabrir no dia 29 de junho (segunda), mas o prefeito afirmou que isso só vai acontecer depois que os protocolos de saúde serem assinados com os setores envolvidos.

A medida vai valer para bares, restaurantes, salão de beleza, barbearias e vai ampliar o horário de atendimento de setores que já foram autorizados a abrir como o comércio, shoppings e serviços.

A decisão permitirá aos shoppings da cidade de São Paulo a funcionar 6 horas por dia, sendo que atualmente só podem abrir 4 horas por dia.

Para os lojistas dos shoppings as 4 horas/dia de reabertura praticados até agora não trouxeram os clientes que o setor precisa para poder bancar os custos fixos. O prejuízo acumulado é grande mesmo com alguns trabalhando em sistema de delivery.

O governo do estado de São Paulo afirma que a epidemia na cidade está sob controle e que o epicentro agora está no interior do estado, razão pela qual o hospital de campanha do Anhembi será fechado nesta semana, devido a queda nas internações.

Covas não mencionou as academias de ginástica entre as medidas de reabertura.

Restaurantes vão reabrir em São Paulo dia 6 de julho e para isso terão de recontratar boa parte dos funcionários demitidos nos últimos meses. Divulgação

Escreva um comentário