Em segundo cruzou o holandês Max Verstappen da Red Bull Honda seguido por Lewis Hamilton.

Valtteri Bottas vence o GP da Rússia de F-1

A décima etapa do Campeonato Mundial de F-1 foi marcada pela presença de 30.000 pessoas nas arquibancadas e pela punição aplicada pela direção de prova ao inglês Lewis Hamilton da Mercedes.

Na volta de instalação do grid Hamilton foi instruído pela equipe Mercedes a realizar dois treinos de largada, o que é proibido pelo regulamento da F-1, que não autoriza o piloto de parar o carro na pista com exceção de uma pane.

Hamilton realizou o treino de largada duas vezes parando a Mercedes e durante a 8ª volta foi anunciado um comunicado  punindo o piloto em 5 segundos em cada vez que o piloto parou o carro na pista.

Além disso, também foi anunciado a aplicação de dois pontos na carteira do piloto inglês.

Largada

Na largada, Hamilton conseguiu manter a ponta mesmo após uma tentativa de ultrapassagem de seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, com Max Verstappen em terceiro.

Nesse ínterim, o espanhol Carlos Sainz saiu da pista e na tentativa de desviar de um obstáculo acabou batendo no muro quebrando a suspensão dianteira esquerda da McLaren.

Logo em seguida, o canadense Lance Stroll recebeu um toque do alemão Sebastian Vettel, rodou, bateu no muro e abandonou a prova, provocando a entrada do safety car.

Hamilton paga punição

O inglês parou na 17ª volta, quando liderava a corrida com tranquilidade e retornou na 11ª colocação iniciando uma corrida de recuperação.

No final da prova, a direção de prova retirou os dois pontos na carteira de Hamilton, pois entendeu que o erro foi da equipe e não do piloto.

Raikkonen iguala a Barrichello

No GP de hoje, o finlandês Kimi Raikkonen atingiu o número de 322 largadas igualando ao recorde de participações do brasileiro Rubens Barrichello. Raikkonen terminou na 14ª posição.

Corrida

Com Hamilton prejudicado com a punição, ficou fácil para Valtteri Bottas manter a liderança sendo seguido pela Red Bull de Max Verstappen que não conseguia se aproximar do finlandês.

Por outro lado, Hamilton que estava na terceira posição também não conseguia se aproximar de Verstappen nas 10 voltas finais.

Com o resultado, Valtteri Bottas que ocupa a vice-liderança do campeonato de pilotos conseguiu diminuir a diferença que o separava de Lewis Hamilton, e em tese, continua na disputa do título.

Já Max Verstappen declarou que não tem carro para competir com a Mercedes de Hamilton e vai tentar disputar o vice-campeonato com Valtteri Bottas.

Como resultado, Lewis Hamilton não conseguiu atingir hoje o recorde de 91 vitórias do alemão Michael Schumacher, mas vai tentar na Alemanha.

Próxima prova: 11 de outubro – GP da Alemanha de F-1.

Por fim, o finlandês Valtteri Bottas comemora sua 8ª vitória na F-1 e a melhor volta da prova. Foto: Mercedes
Valtteri Bottas vence o GP da Rússia de F-1.

Max Verstappen comemora a segunda colocação após a punição de Lewis Hamilton. Foto: Red Bull
Só uma punição para tirar a vitória do inglês em Sochi. Foto: Mercedes
Charles Leclerc terminou na 6º e Sebastian Vettel na 13ª posição. Foto: Ferrari
Hamilton é o favorito a conquista do título neste ano. Foto: Mercedes

Escreva um comentário