A previsão para os treinos de sexta e sábado é de frio e chuva no autódromo de Nurburgring.

Confira a programação do GP de Eifel de F-1 que terá a presença de 20.000 pessoas nas arquibancadas.

Programação GP Eifel de F-1

9 de outubro – sexta-feira

Treino Livre I – 06:00 – 07:30: Sport TV2

Treino Livre II – 10:00 – 11:30: Sport TV2

10 de outubro  – sábado

Treino Livre III – 07:00 – 08:00: Sport TV2

Classificação – 10:00 – 11:00: Sport TV2

11 de outubro – domingo

Largada – 09:10 – 11:10: Globo e Band News rádio FM

60 voltas no circuito de 5.148 metros = 308.617 km

A 11ª etapa do Campeonato Mundial de F-1 será disputada no autódromo de Nurburgring, na Alemanha, com o nome de GP de Eifel, nome da região onde acontece a corrida.

Com a presença do público, a prova é uma grande oportunidade do inglês Lewis Hamilton igualar o recorde de 91 vitórias na F-1, pertencente ao alemão Michael Schumacher.

Para o final de semana está previsto tempo fechado com temperaturas ao redor dos 10ºC com chuva.

GP Brasil de F-1

Um dos destaques antes dos treinos foi o comentário do piloto Lewis Hamilton, que declarou que não aprova a derrubada de árvores para a construção de um novo autódromo na cidade do Rio de Janeiro.

Além disso, a maioria da população do Rio de Janeiro tem criticado a construção do novo autódromo, no sentido de que a cidade (e o estado) tem prioridades mais importantes para serem colocadas em prática.

Todavia, o atual CEO da F-1, Chase Carey (66) já demonstrou que quer levar o GP Brasil de F-1 para o Rio de Janeiro, pois o promotor local (Rio Motosports) estaria pagando US$ 60 milhões de taxa de corrida, contra US$ 20 milhões oferecidos pelo governador e prefeito de São Paulo.

Atualmente o GP dos EUA paga uma taxa de US$ 20 milhões para realizar a corrida de F-1.

Rio de Janeiro

A princípio é difícil que a prova seja realizada no Rio de Janeiro, pois a cidade não tem autódromo e não haveria tempo para construí-lo até novembro de 2021, período que acontece o GP Brasil.

Nesse sentido, a negociação segue conturbada uma vez que o novo governador Cláudio Castro, estaria sem força política para apressar as licenças ambientais que travam o projeto.

Governador João Dória (62), Chase Carey (66) – CEO da F-1 e o Promotor do GP Brasil de F-1, Tamas Rohonyi (81) durante o GP Brasil de 2019. Foto: Amauri Yamazaki

Seja como for, Chase Carey irá deixar o cargo executivo no final deste ano sendo substituído pelo ex-chefe da Ferrari o italiano Stefano Domenicali.

Porém, Carey continuará como membro não executivo da Liberty Media influenciando decisões da categoria.

Em suma, até dezembro deveremos ter uma definição sobre a realização do GP Brasil de F-1.

Confira a programação para o GP de Eifel de F-1.

 

Escreva um comentário