Joseph Robinette Biden Jr (78 anos) é um advogado e político norte-americano.

Joe Biden eleito Presidente dos Estados Unidos em votação disputada.

O advogado e político norte-americano Joseph Robinette Biden Jr (78) foi eleito o 46º presidente dos Estados Unidos da América, em uma votação mais disputada do que o previsto pelos institutos de pesquisa.

O atual presidente Donald Trump (74), venceu em estados importantes como os da Flórida e Ohio, sendo que a expectativa era de que a Flórida teria vitória dos democratas.

Na noite do dia 3 de novembro, Joe Biden foi o primeiro candidato a se pronunciar dizendo que eles estavam a caminho da vitória e pedia paciência para os seus eleitores aguardarem o resultado definitivo.

Porém, na tarde de 7 de novembro, Biden conseguiu conquistar 273 delegados (três a mais do que o necessário), sendo anunciado como vencedor pela imprensa americana.

Joe Biden e sua esposa comemoram a vitória nas eleições. Divulgação

Votação pelo correio

A grande quantidade de eleitores que votaram pelo correio fez com que a apuração fosse mais demorada que nas eleições anteriores.

Neste ano, excepcionalmente, devido ao novo coronavírus, foi autorizada a votação pelo correio para evitar aglomerações.

Mais de 100 milhões de eleitores americanos votaram antes do dia oficial das eleições.

Vitória

A eleição foi no dia 3 de novembro (terça), mas vitória de Biden foi anunciada somente no dia 7 de novembro (sábado) pelas redes de tv, CNN, Fox News (simpática a Trump), pelos jornais The New York Times e The Washington Post.

Biden venceu a disputa com a contagem dos votos do estado da Pensilvânia, levando 20 delegados e acumulando 273 votos no colégio eleitoral.

Desde 2008, todos os candidatos que conquistaram a Pensilvânia conquistaram a presidência.

No final, Joe Biden acumulou 290 votos no colégio eleitoral contra 214 de Donald Trump.

Pouco após a divulgação pela imprensa da conquista dos 273 votos, Biden foi Twitter e declarou – “Estou honrado por vocês terem me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será duro, mas eu prometo a vocês o seguinte: serei presidente de todos os americanos – tenha votado em mim ou não. Vou manter a fé que vocês depositaram em mim. ”

Logo, Biden irá assumir o comando da maior potência econômica do planeta a partir de janeiro de 2021, em um momento difícil, já que o mundo ainda permanece sob os efeitos da crise econômica provocada pela Covid-19.

O desgaste enfrentado pelo presidente Donald Trump durante a pandemia favoreceu o candidato democrata, já que os EUA são o país com o maior número de mortos pelo novo coronavírus.

Primeira vice-presidente

 Kamala Harris (56), ex-procuradora-geral da Califórnia e senadora pelo mesmo estado desde 2017, será a primeira vice-presidente mulher da história americana.

Harris é filha de imigrantes sendo o pai jamaicano e a mãe indiana, tendo sido a primeira negra a ser eleita procuradora-geral na Califórnia.

A vice-presidente Kamala Harris tem 56 anos e nasceu na Califórnia. Divulgação

 Trump reclama

Já o atual presidente dos EUA, Donald Trump, falou em fraude nas eleições e se recusou a aceitar a vitória de Biden, prometendo tomar medidas legais para questionar o resultado da disputa.

Trump declarou no dia 7 de novembro – “Biden não foi confirmado como vencedor de nenhum estado, muito menos dos estados altamente questionáveis, que terão recontagem obrigatória”.

Após o anúncio da vitória de Biden pela CNN e Fox News, o presidente Donald Trump que estava jogando golfe se recolheu na Casa Branca.

Segundo fontes próximas à campanha de Trump o presidente não aceitava o resultado.

A CNN relatou a intensa comemoração perto da sede do governo com gritos de comemoração vindos de todas as direções.

Donald Trump inconformado com a derrota. Divulgação

Comissão Eleitoral Americana

 Em entrevista à CNN, Ellen Weintraub da Comissão Eleitoral Americana declarou não haver indícios de fraude nas eleições deste ano.

Mapa da eleição em 2020. Divulgação

Inglaterra e Alemanha

A primeira vista, o primeiro ministro inglês Boris Johnson e a chanceler alemã Angela Merkel foram os primeiros a parabenizar Joe Biden e Kamala Harris, pela vitória nas eleições americanas.

Boris Johnson declarou – “Os Estados Unidos são o nosso mais importante aliado e estou ansioso para trabalharmos juntos em nossas prioridades, de mudança climática a comércio e segurança”.

 Presidente Bolsonaro

A reação do presidente Jair Bolsonaro (65) a vitória de Joe Biden no dia 7 de novembro foi de não se manifestar. Bolsonaro e seus filhos eram apoiadores explícitos da candidatura de Donald Trump.

Donald Trump e Jair Bolsonaro na Flórida. Divulgação

Câmara dos Deputados

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, declarou que a vitória do democrata Joe Biden, “restaura os valores da democracia”.

Governador de São Paulo

Logo depois, o governador de São Paulo, João Dória, declarou: “Feliz com a vitória do candidato eleito presidente dos Estados Unidos Joe Biden. Ele é um defensor da democracia e das relações multilaterais. Bom para os EUA, bom para o Brasil”.

Governador de São Paulo, João Dória (62). Divulgação

Política externa brasileira

Com a vitória de Joe Biden diplomatas brasileiros declararam que o Brasil terá de mudar sua política externa especialmente com os EUA.

Nesse sentido, o apoio explícito do presidente Jair Bolsonaro a reeleição de Donald Trump, pode colocar o presidente brasileiro em situação delicada para negociar com o futuro presidente americano.

No primeiro debate presidencial americano, Biden disse que se o Brasil não cuidar das queimadas e do desmatamento da Amazônia, o país pode enfrentar sanções econômicas dos EUA.

Joe Biden eleito Presidente dos Estados Unidos em votação disputada.
Bill Clinton – Sua administração foi marcada por um longo período de expansão econômica.
George W Bush – Sua administração sofreu os ataques em 11 de setembro de 2001, de Osama Bin Laden.
Barach Obama – Autorizou uma operação no Paquistão para eliminar Osama Bin Laden, em 2011.

 

Escreva um comentário