SUV conta com excelente oferta de equipamentos e motor 1.0 turbo com 116 cv ao preço de R$ 114.590,00.

Andamos com a versão 1.0 do Chevrolet Tracker Premier, versão topo de linha equipado com motor 3 cilindros turbo.

Ao entrar no veículo os bancos de couro e a tela multimídia de 8 polegadas causam boa impressão ao motorista.

O Tracker é alto e espaçoso e proporciona sensação de conforto.

Dirigindo o SUV a percepção é que o torque em baixas rotações da versão 1.0 é mais fraco que o da versão 1.2, como esperado.

Na versão 1.0, até o motor atingir a faixa de 2.500 rpm o veículo tem uma evolução mais lenta que a versão 1.2, mas depois que atinge os 2.500 a 2.700 rpm, aí não tem do que reclamar.

A versão testada Premier é a mais cara sendo que em relação a versão LTZ, a diferença está nas molduras das janelas em acabamento cromado e faróis e lanternas em LED.

Rodas de 17 polegadas e pneus 215/55 R17 Foto: Amauri Yamazaki
Acabamento caprichado com maçaneta cromada na versão Premier. Foto: Amauri Yamazaki

Interior

A posição do motorista é confortável e o volante revestido em couro proporciona boa empunhadura. A central multimídia está bem localizada e responde com rapidez aos comandos.

No Novo Tracker os assentos são do tipo anfiteatro, ou seja, quem viaja atrás senta em um patamar mais alto para melhor visibilidade. O encosto de braço central é basculante e conta com porta-copos.

Além disso, a comodidade é complementada por compartimentos no dorso do banco dianteiro e nas laterais das portas.

Central multimídia de 8 polegadas responde com rapidez aos comandos do motorista. Foto: Amauri Yamazaki

Consumo

O consumo de combustível com gasolina foi de 10,7 km/l na cidade e 13,7 na estrada, ambos obtidos somente com o motorista e sem bagagem.

Motor 3 cilindros, 1.0, flex entrega 116 cv de potência. Foto: Amauri Yamazaki

Segurança

São seis airbags, cintos de segurança dianteiros com sistema de pré-tensionadores, controle eletrônico de estabilidade e assistente em partida em rampa de série em toda as versões, assim como recursos altamente tecnológicos que otimizam a performance do veículo.

Logo; o pacote de segurança ainda oferece alerta de ponto cego, sensores de estacionamento dianteiros, traseiros e laterais com indicação gráfica no computador de bordo e câmera de ré com linhas guias.

Outro recurso é o serviço de telemática OnStar proporcionando segurança e proteção.

Caso o carro seja roubado, o sistema é capaz de localizar o veículo e até forçar a sua parada para auxiliar na recuperação por parte da polícia.

Ar-condicionado digital de uma zona e o volante revestido em couro proporciona excelente empunhadura. Foto: Amauri Yamazaki

Em relação a segurança, um dos serviços é o de resposta automática em caso de acidente.

Numa batida com deflagração dos airbags, o carro irá enviar um sinal à central de atendimento para que faça contato com os ocupantes via um canal telefônico e, se necessário, providencie socorro.

Wi-Fi

Como resultado o Wi-Fi embarcado é uma parceria com a Claro. Além dos 3 GB ou três meses de cortesia para experimentação, o cliente poderá adquirir planos de dados adicionais de 2 GB até 20 GB/mês.

O valor médio do seguro do Tracker está na faixa média de R$ 2.700,00. Foto: Amauri Yamazaki

MyChevrolet

Pelo aplicativo é possível consultar informações do computador de bordo como o nível de combustível e a quilometragem, para calcular a proximidade de revisões.

Nesse sentido, pelo App o usuário tem acesso a diversas funcionalidades, como a que proporciona relatórios por viagem, por dia, semana ou mês.

Para quem deseja se aprimorar ao volante e dirigir de forma mais eficiente tem as dicas do Smart Drive.

Ainda assim, funções do veículo também podem ser comandados por smart watch.

Bom espaço para os passageiros do banco traseiro. Foto: Amauri Yamazaki

A tecnologia está disponível para o novo Tracker equipado com o sistema OnStar.

Além disso, existe a possibilidade de pareamento simultâneo de até dois celulares por Bluetooth.

O multimídia é compatível com os sistemas Android Auto e Apple CarPay para projeção de aplicativos, incluindo os principais de trânsito online e os de troca de mensagens, como o Whatsapp.

Porta-malas com capacidade para 393 litros e identificação Premier. Foto: Amauri Yamazaki

Conclusão:

Acima de tudo, a GM está de parabéns em transformar um SUV que vendia pouco para posicionar o Tracker entre os 11 automóveis mais vendidos do Brasil a frente de: Hyundai Creta, Toyota Corolla, Nissan Kicks, Honda HR-V e Ford Ecosport.

Revisões nas concessionárias autorizadas tem preço acessível. Foto: Amauri Yamazaki

Tracker Premier 1.0 turbo aut

Motor: 1.0, 12V, 3 cilindros, flex

Potência: 116 cv

Torque: 16,8 kgfm (E) e 16,3 kgfm (G)

Aceleração: 0 a 100 km/h em 10,9 segundos

Velocidade Máxima: 177 km/h

Consumo: 10,7 km/ na cidade com gasolina

Consumo: 13,7 km/l na estrada com gasolina

Câmbio: Automático de 6 velocidades

Tração: Dianteira

Freios dianteiro: Discos ventildos

Freios traseiros: Tambor

Pneus: 215/55 R17

Rodas: 17 polegadas

Altura: 1.624 mm

Comprimento: 4.270 mm

Entre-eixos: 2.570 mm

Largura: 1.791 mm

Peso: 1.228 kg

Porta Malas: 393 litros

Garantia: 3 anos

Tanque de Combustível: 44 litros

Suspensão Dianteira: McPherson

Suspensão Traseira: Eixo de torção

Preço das Revisões:

10.000 km – R$ 320,00

20.000 km – R$ 616,00

30.000 km – R$ 516,00

40.000 km – R$ 684,00

Sucesso de vendas o novo Chevrolet Tracker vende mais que: Hyundai Creta, Toyota Corolla, Nissan Kicks, Ford Ecosport, entre outros. Foto: Amauri Yamazaki

Andamos com o Chevrolet Tracker 1.0 Premier.

 

Escreva um comentário