Francês foi nomeado chefão da divisão Alpine pelo novo CEO e dois meses depois foi demitido repentinamente.

Renault anuncia demissão de Cyril Abiteboul.

A Renault anunciou que o chefe da equipe de F-1, o francês Cyril Abiteboul está de saída da montadora.

Há poucos meses, Abiteboul havia sido promovido como CEO da Alpine pelo novo CEO global da Renault, o italiano Luca de Meo (53), que veio da VW – Seat, dando ao francês novas responsabilidades.

Todos achavam que Abiteboul estava bem na fita com o novo CEO, mas a Renault anunciou hoje que a empresa decidiu indicar um novo CEO para a Alpine e demitir o francês do grupo.

Abiteboul era responsável pela equipe Renault de F-1, mas a temporada passada a equipe fechou na quinta posição no campeonato mundial de construtores, ficando abaixo da Mercedes, Red Bull, McLaren e Racing Point.

A Renault tinha apenas a McLaren como cliente sendo que a equipe decidiu dispensar o motor Renault e comprar os motores da Mercedes.

Com a perda dos fornecimentos dos motores para a McLaren o custo de produção dos motores Renault vai subir em 2021, já que a montadora terá de arcar sozinha com as despesas do motor.

Pelo jeito, Cyril não conseguiu justificar o mau desempenho da equipe para os novos chefes e acabou sendo substituído.

O francês é conhecido por ter um temperamento passional e de ter colecionado desentendimentos com a Red Bull quando forneciam motores para a equipe.

Para o posto de chefe de equipe da Renault deve ser indicado o polonês Marcin Budskowski que já é diretor da equipe de F-1.

Contudo, o anúncio oficial deve sair nos próximos dias.

Marcin Budskowski é o favorito para ocupar o lugar de Abitenboul. Foto: Renault
Fernando Alonso vai pilotar a Renault a partir de 2021 após dois anos fora da F-1. Renault

Renault anuncia demissão de Cyril Abiteboul.

 

COMPARTILHAR

Escreva um comentário