A pista é da década de 60 e abrigou o GP do Canadá em 1968 e 1970.

Lawrence Stroll coloca autódromo à venda.

O bilionário canadense Lawrence Stroll (61) que fez fortuna no setor de moda, colocou à venda o autódromo de Mont-Tremblant, que já fez parte do calendário da F-1.

Stroll pai pagou pela vaga do filho Lance na Williams, e depois comprou a equipe  Force India, que a partir deste ano passa a se chamar Aston Martin.

Em 2004, Stroll planejava reformar o circuito para que ele passasse a receber competições internacionais, o que raramente acontece.

De acordo com pessoas que conhecem a região, o autódromo estaria avaliado em 20 milhões de euros.

Porém, o bilionário também colocou uma parte de sua coleção de carros raros, o que alimenta as especulações de que o canadense estaria precisando de recursos para colocar na equipe Aston Martin de F-1.

Além disso, quando a equipe se chamava Racing Point, Stroll já era cliente da Mercedes comprando motor, câmbio e algumas peças.

Quando resolveu comprar a Aston Martin, o canadense fez um acordo de permuta com a Mercedes comprando tecnologia da empresa alemã em troca de uma participação na equipe inglesa.

A equipe Aston Martin é de propriedade de Lawrence Stroll e de alguns investidores convidados pelo canadense. Divulgação

O acordo, inclui a introdução do automóveis Aston Martin no carro de segurança e no medical car da F-1, que já foram exibidos na primeira corrida do ano no Bahrein.

Aston Martin Vantage foi o carro de segurança da F-1 no GP do Bahrein. Divulgação

Lawrence Stroll coloca autódromo à venda.

 

COMPARTILHAR

Escreva um comentário