Tenista sérvio ocupa a primeira posição no ranking da ATP.

Novak Djokovic embolsou R$ 700 milhões nas quadras de tênis.

Considerado o tenista número 1 do mundo pelo ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) e recentemente hexacampeão em Wimbledon, o sérvio Novak Djokovic acaba de se consagrar o tenista mais bem pago quando considerados apenas os prêmios de carreira.

Aos 34 anos e profissional desde os 16, suas vitórias nas quadras lhe renderam até agora US$ 151,9 milhões (R$ 790 milhões).

O suíço Roger Federer, mais famoso, ganhou US$ 130 milhões (R$ 684 milhões) em prêmios até o momento. Porém, Djokovic fica atrás do colega suíço, quando são computados os contratos de publicidade, onde os valores são gigantescos.

Contudo, o patrimônio total de Federer é de US$ 450 milhões e de Djokovic de US$ 220 milhões.

Federer é o atleta mais bem pago do mundo acima dos jogadores de futebol Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.

Djokovic nasceu no dia 22 de maio de 1987 em Belgrado, na Sérvia, sendo casado com Jelena Djokovic com quem tem dois filhos.

O sérvio já ganhou 9 vezes o Open da Austrália (sendo o maior vencedor deste torneio), 6 vezes o Torneios de Wimbledon, 3 vezes o U.S. Open e 2 vezes o Aberto da França.

Novak já conquistou 20 Grand Slams em sua carreira.

Atualmente, seus treinadores atuais são o eslovaco Marián Vajda e o croata Goran Ivanisevic, famoso tenista conhecido por ser um dos melhores sacadores de todos os tempos.

Novak Djokovic embolsou R$ 700 milhões nas quadras de tênis.

 

 

COMPARTILHAR

Escreva um comentário