Prova está marcada para os dias 5, 6 e 7 de novembro, com possibilidade de ser reagendada para a semana seguinte por conta do feriado.

Sprint Race no GP São Paulo de F-1.

A Liberty Media escolheu, para a `sprint race’, três autódromos de tradição cujos GPs de F-1 costumam ser arduamente disputados e recebem um público vibrante.

Interlagos será um deles, depois de Silverstone e Monza.

As quase 40 corridas disputadas no circuito paulistano justificaram o prestígio concedido ao F-1 Heineken GP de São Paulo.

A princípio a corrida está marcada para os dias 5, 6 e 7 de novembro, terá um novo lote de ingressos colocado à venda no dia 27 de agosto.

Porém, a pedido do governador e do prefeito de SP, a prova pode ser transferida para os dias 13, 14 e 25 de novembro por conta do feriado nacional.

O governador João Dória e o prefeito Ricardo Nunes confirmaram o evento na segunda-feira, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, que contou também com a participação de Alan Adler, CEO do F1 GP de São Paulo.

Governador João Dória e o novo promotor do GP São Paulo de F-1, Allan Adler. Foto: Amauri Yamazaki

Sprint Race

A ‘sprint race’ ou ‘corrida de classificação’ foi uma mudança radical no formato tradicional dos finais de semana da F1.

Na sexta-feira, por exemplo, o primeiro treino é livre, mas o segundo passa a ser um treino de classificação com o Q1, Q2 e Q3.

O resultado desse treino estabelece a ordem de largada para a ‘sprint’, no sábado.

Por sua vez, a ‘sprint race’ é uma corrida curta, de cerca de 100 quilômetros ou 30 minutos, sem a necessidade de pit stop.

Em Interlagos serão 24 voltas. Cada equipe é livre para escolher os pneus.

Na primeira experiência, durante o GP da Inglaterra, em Silverstone, Max Verstappen largou em 2º mas venceu a prova, com Lewis Hamilton em 2º. No GP, Lewis Hamilton terminou em 1º.

A ‘sprint’ bonifica os três primeiros pilotos com, respectivamente, três, dois e um ponto.

Dessa forma, um piloto se vencer a corrida, a ‘sprint’ e ainda cravar a volta mais rápida no GP poderá somar 29 pontos.

Ou seja, o resultado completo da ‘sprint’, estabelece o grid de largada para o Grande Prêmio.

O vencedor, portanto, é o pole position no domingo.

A realização de um GP com ‘sprint’ valoriza todo o final de semana da prova e com a liberdade da escolha de pneus torna a competição mais imprevisível.

Este ano o público contará com uma corrida no sábado (Srint Race) e outra no domingo. Foto: Amauri Yamazaki

Novo lote de ingressos

Um novo lote de ingressos estará disponível a partir de 27 de agosto ao meio-dia.

O pré-cadastro para preferência de compra já pode ser feito através do site oficial: f1saopaulo.com.br/fila-de-espera.

Além de uma nova área, a arquibancada ‘D’, no ‘S’ do Senna, os demais setores também poderão receber mais público.

Bem como, as autoridades sanitárias acompanham a vacinação e queda da Covid-19 para estabelecer os protocolos necessários.

Este ano os ingressos para o F-1 Heineken Grande Prêmio de São Paulo são comercializados pela Eventim, tiqueteira oficial do evento, no site eventim.com.br/f1saopaulo.

 

Sprint Race no GP São Paulo de F-1.

 

 

COMPARTILHAR

Escreva um comentário