Acidente entre Max Verstappen e Lewis Hamilton marcou a corrida em Monza.

McLaren faz 1º e 2º no GP da Itália de F-1.

Surpresa na 14ª etapa do Campeonato Mundial de F-1 disputada no autódromo de Monza, na Itália.

Na largada, a McLaren do australiano Daniel Ricciardo que havia largado em segundo, conseguiu ultrapassar a Red Bull Honda de Max Verstappen e tomar a ponta.

Ricciardo seguiu na frente seguido por Verstappen, Norris, Hamilton, Leclerc, Sainz, Perez, Stroll,  Alonso, Ocon e Latifi.

Ainda na primeira volta, a Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi tocou na Ferrari de Charles Leclerc e bateu no muro.

O finlandês Valtteri Bottas largou em último devido a troca de peças na Mercedes e vinha recuperando posições.

A corrida seguia monótona até o início para as trocas de pneus com Ricciardo liderando e Verstappen a cerca de 1,0 segundo da McLaren.

Daniel Ricciardo (direita) venceu praticamente de ponta a ponta. McLaren

Trocas de pneus

Na ponta, o primeiro a parar foi Daniel Ricciardo com a McLaren na vigésima terceira volta.

Em seguida, foi a vez de Max Verstappen parar para a troca de pneus, mas um problema na fixação da roda dianteira da Red Bull Honda, fez com que a parada durasse 11 segundos.

Na volta 26, foi a vez de Lewis Hamilton fazer sua parada para a troca de pneus, com duração acima do normal com 4 segundos.

No retorno a pista, a Mercedes de Hamilton emparelhou com a Red Bull Honda de Verstappen com os dois dividindo lado a lado a primeira curva após a reta principal.

O carro de Verstappen subiu na zebra amarela (mais alta) e pulou para cima da Mercedes de Hamilton, sendo que os dois carros ficaram encavalados na gincana após a reta.

Diante das circunstâncias, Verstappen saiu do carro sendo que Hamilton ainda tentava tracionar a Mercedes para continuar na corrida, mas acabou desistindo.

Os dois pilotos voltaram separadamente para os boxes, sendo que Hamilton disse que o carro de Verstappen pegou no capacete dele que foi protegido pelo halo.

O acidente provocou a entrada do safety car, com Ricciardo na liderança seguido por Norris, Perez, Sainz, Bottas, Ocon, Russel, Kubica e Stroll.

Max Verstappen em Monza. Foto: Lars Baron-Getty Images

Valtteri Bottas

Na vigésima sexta volta, Bottas que havia largado em último já ocupava a quinta posição.

Bottas largou em último e terminou em terceiro. Mercedes

Ferrari

Chegou a liderar a corrida por algumas voltas durante as trocas de pneus, mas tiveram uma atuação discreta.

Contudo, as duas McLarens conseguiram manter-se a frente da Red Bull de Sergio Perez e da Mercedes de Valtteri Bottas, conquistando as duas primeiras posições do GP da Itália de F-1.

John Elknann herdeiro da Fiat / Chrysler / Stellantis conversa com Carlos Sainz. Ferrari Media

Perez e Verstappen punidos

Sergio Perez foi punido em 5 segundos, por ter cortado uma gincane durante a ultrapassagem sobre Charles Leclerc.  Dessa forma, apesar de ter cruzado em terceiro foi classificado com a quinta posição.

Bem como, o holandês Max Verstappen foi punido após a corrida com a perda de 3 posições no grid de largada da próxima corrida pelo acidente de hoje com Lewis Hamilton.

Além disso, Verstappen ainda ganhou 2 pontos na super-licença.

Perez e Verstappen punidos no GP da Itália de F-1. Getty Images

Próximas Provas:

GP da Rússia – 26 de setembro
GP da Turquia – 10 de outubro

Zak Brown CEO da McLaren toma champagne na sapatilha de Ricciardo. McLaren.

Max Verstappen continua líder do Campeonato de Pilotos.
Acidente entre Lewis Hamilton e Max Verstappen mudou o panorama da corrida. Foto: Getty Images
O acidente entre Verstappen e Hamilton aconteceu logo após a troca de pneus da Mercedes. Divulgação
Após o acidente Hamilton ainda tentou voltar a pista sem sucesso. Divulgação

Hamilton e Verstappen

A princípio, parece que os dois vão continuar disputando posições roda a roda até o final do campeonato.

Hamilton e Verstappen também bateram durante o GP da Inglaterra com o holandês abandonando a prova. Getty Images
Daniel Ricciardo – McLaren
Nicholas Latifi e Alexander Albon vão correr juntos na Williams a partir de 2022. Williams

McLaren faz 1º e 2º no GP da Itália de F-1.

 

COMPARTILHAR

2 Comentáros

Escreva um comentário