Motor 2.0 diesel com 170 cv de potência faz toda a diferença com tração 4×4.

Andamos no Jeep Renegade Moab 4×4 diesel.

Entre todos os SUV a marca Jeep é a que mais incorpora o espírito aventureiro almejado por aqueles que desejam um veículo para todo o terreno.

A robustez da carroceria aliada a força do motor diesel tornam o Renegade Moab um jipe de verdade capaz de enfrentar lama, areia, pedras e asfaltos irregulares.

A versão Moab é a de entrada na linha diesel baseada na versão Sport, com três ganchos para ancoragem para cintas de reboque que só a versão Trailhawk oferecia.

Espírito aventureiro igual a Jeep nenhuma marca concorrente conseguiu incorporar. Foto: Amauri Yamazaki

Testamos a versão Moab que vem com os seguintes equipamentos:

– Sistema multimídia com tela de 7 polegadas e espelhamento de celulares.
– Volante com comandos de áudio.
– Sistema de telefonia.
– Computador de bordo e controlador de velocidade.
– Display digital de 3,5 polegadas em TFT.
– Freio de estacionamento eletrônico.
– Chave canivete com telecomando.
– Vidros elétricos nas 4 portas com one touch.
– Rodas de liga leve com 17 polegadas.
– Pneus 215/60 de uso misto.

Tela multimídia de 7 polegada sensível ao toque e ar-condicionado digital de duas zonas. Foto: Amauri Yamazaki

Abaixo dos controles do ar-condicionado digital ficam os controles de tração 4×4 para areia, neve, lama ou pedra.

Sistema multimídia pareia o smartphone com agilidade sendo de fácil manuseio. Contudo, pede uma tela de 8 polegadas principalmente quando é ativado o sistema de navegação.

Bancos com revestimento em tecido e altura do teto suficiente para não encostar a cabeça. Foto: Amauri Yamazaki

O freio de estacionamento é elétrico e os materiais utilizados internamento estão alinhados com o espírito aventureiro do modelo. As portas tem partes acolchoadas.

Para quem vai atrás o espaço para as pernas é limitado. Foto: Amauri Yamazaki

Motor

Multijet, 2.0 turbodiesel, 4 cilindros, com injeção direta de combustível e duplo comando de válvulas acionado por corrente dentada. Desenvolve 170 cv de potência e torque de 350 Nm a 1.750 rpm.

O consumo durante o período de avaliação foi de 9,0 km/l com diesel em trajeto urbano.

O câmbio é automático com conversor de torque com 9 marchas que podem ser acionadas manualmente na alavanca.

Identificação Moab no para-lama dianteiro, tração 4×4 e rodas escurecidas de 17 polegadas. Foto: Amauri Yamazaki

Tração

Tração integral conta com programação automática ou dedicada para areia, neve, lama ou pedra.

Além disso, ainda funciona em reduzida ou bloqueada, com controle por botão no console central.

Concorrentes do Renegade não tem tração integral nem motor diesel.

Suspensão

Além disso, outro ponto forte do Renegade, a suspensão tem robustez e absorvem as irregularidades do piso, transmitindo poucas vibrações para a cabine.

Porta-malas tem capacidade para 320 litros. Foto: Amauri Yamazaki

O que o Renegade Moab tem de bom?

– Motor diesel potente e econômico.

– Robustez da carroceria.

– Valor de revenda.

O que falta no Renegade?

– Espaço para as pernas para os passageiros do banco traseiro.

– Mais espaço no porta-malas.

Renegade tem 1,71m de altura, 1,80m de largura e 2,57m de distância entre-eixos. Foto: Amauri Yamazaki

Andamos no Jeep Renegade Moab 4×4 diesel .

COMPARTILHAR

Escreva um comentário