Lançamento do Espetáculo O Gigante, de Walter Quaglia – 20 de dezembro 2021, às 20h.

Teatro: O Gigante – 20 dezembro – Teatro D em sessão única.

Para marcar os 50 anos da primeira montagem do premiado texto teatral infanto-juvenil O GIGANTE, de 1971, com produção de Cleyde Yáconis, e homenagear seu autor, Walter Quaglia (79), a atriz e diretora Geraldine Quaglia apresenta encenação inédita para o texto do pai.

A princípio, o espetáculo faz apresentação única, em caixa preta, no dia 20 de dezembro, segunda-feira, às 20h, no Teatro D, com ingressos a R$ 15,00 e R$ 30,00.

Na época, Cleyde apresentara e produzira seu segundo projeto de trabalho ao Teatro SESC Anchieta, ocupando todos os horários do teatro com duas outras produções suas – Um homem é homem, de Brecht, e O santo e a porca, de Ariano Suassuna.

Quaglia produziu outros textos premiados como Viagem ao Faz de Conta, de 1964, musicado por Milton Nascimento, e O Patinho Preto, de 1966, com músicas de Chico Buarque de Holanda.

Dessa forma, ao lado das peças citadas acima, O Gigante integra a trilogia que trata de valores propostos pelos iluministas e defendidos desde a Revolução Francesa, que continuam sendo os fundamentos da Declaração universal dos direitos humanos.

A primeira trata da fraternidade; a segunda, da igualdade; e a terceira, da liberdade.

Cleyde Yáconis

Engenheiro formado, Walter Quaglia, que já ganhara o primeiro lugar no concurso de dramaturgia do Governo do Estado de São Paulo, estava um pouco afastado do teatro no começo dos anos 70 .

Com a mulher grávida da filha Geraldine exercia a profissão trabalhando na Companhia Paulista de Força e Luz.

Admirador de Cleyde Yáconis só conhecia a atriz do palco até que um dia o interfone da empresa tocou e o segurança anunciou: “A senhora Cleyde Yáconis está aqui na portaria e quer falar com o senhor”. “A atriz que eu admirava queria que eu autorizasse a montagem de O Gigante”, lembra Walter, que ficou muito amigo de Cleyde, tanto que 15 anos depois ela foi protagonista de A Lei de Lynch, texto de Quaglia, montado no TBC.

Equipe

Bem como, aos 30 anos de carreira, Geraldine Quaglia idealizou e assina a concepção do espetáculo, reunindo equipe de criativos experientes, formada por Fábio Namatame (figurinos), Telumi Hellen (cenários), Fran Barros (designer de luz) e o jovem promissor André Coletti (trilha sonora).

A peça é encenada pelos atores da Cia Trocadilho de Teatro (Beatriz Amado, Juliana Lucena e Eriko Carvalho).

Sinopse

Atualmente, o texto apresenta um Rei que, auxiliado pelo Ministro, Soldado e Bobo, discursa todos os dias para seus súditos.

Seu único assunto é um temerário Gigante, que conta ter derrotado e aprisionado na masmorra do castelo.

Para mantê-lo preso e garantir a segurança do reino, o Rei solicita contribuições ao ‘povo’, que troca animais e objetos por moedas. Um desses súditos é um menino aflito por causa da mãe doente.

O garoto vai até o rei vender o seu boizinho amado, o Tutuca. A partir daí, começa a aventura em busca da verdade, da justiça e da liberdade.

Concepção e direção

O espetáculo é desenvolvido com leveza, por meio da ação dramática quase farsesca, onde os conflitos são resolvidos pela lógica interna do enredo por meio de personagens bem definidos e muitas vezes engraçados.

Nesse ínterim, a montagem mantém a proposta dramatúrgica original da obra, a quantidade de personagens e os elementos fundamentais para a construção da ação cênica.

Figurinos

Os atores usam máscaras (talvez de forma inédita) contra o Covid – 19, criando outro ponto de identificação com a plateia que também é obrigada a usar máscaras.

Foto: Letícia Godoy

Ficha Técnica

O GIGANTE – 20 de dezembro, às 20 horas.

Local: Teatro D –  Rua João Cachoeira, 899 – 1º andar –  Piso GF 2 – Itaim-Bibi – São Paulo – SP

Telefone: 11 3079-0451

Texto: Walter Quaglia

Concepção artística e Direção: Geraldine Quaglia

Figurinos: Fábio Namatame

Cenário: Telumi Hellen

Elenco – Cia Trocadilho, coletivo cultural QG das Artes : Beatriz Amado; Ériko Carvalho; Juliana Lucena Atores convidados: Adriano Mauriz e Walter Figueiredo.

E ainda os atores: Mizael Alves, Felipe Braga e Wes Machado.

Trilha sonora: André Luz Coletti

Ilustração e Projeto Gráfico: Didiu Rio Branco

Fotografia: Leticia Godoy

Assistente de direção: Roberto Bueno (Cia Trocadilho)

Apoio apresentações: João Cavalcante (Cia Trocadilho)

Técnico de som e operação das Trilhas: F7 Técnica

Contraregra: Carlos Cintra

Equipe de produção: Geraldine Quaglia, Gerardo Franco

Direção geral de Produção e Projeto: Geraldine Quaglia

Idealização e produção: QG das Artes

Assessoria de Imprensa – Arteplural/ M. Fernanda Teixeira

 

Teatro: O Gigante – 20 dezembro – Teatro D em sessão única

 

COMPARTILHAR

Escreva um comentário