Mercedes lança novo carro em Silvestone na Inglaterra

Novo Mercedes W10 para a temporada 2019 da F-1. Mercedes AMG

COMPARTILHE

Equipe inglesa está cautelosa quanto a temporada de 2019 com o novo regulamento

São Paulo – SP

A Mercedes lançou nesta quarta-feira, o modelo W10, com que pretende conquistar o sexto campeonato consecutivo e se igualar a Ferrari da era Schumacher (1994 a 2004).

A equipe alemã manteve os seus pilotos o inglês pentacampeão Lewis Hamilton e o finlandês Valtteri Bottas, pela terceira temporada consecutiva, embora na percepção de todos, Bottas esteja devendo resultados.

Caso o W10 mantenha-se como um dos melhores carros da categoria, Hamilton que já renovou por mais dois anos com a equipe, terá a chance de ouro de igualar, ou até ultrapassar os recordes do maior vencedor da F-1 em todos os tempos.

Para que o inglês pentacampeão alcance os recordes de Schumacher, faltam 18 vitórias e dois títulos mundiais.

O modelo lançado assemelha-se ao modelo da temporada passada, com as alterações principalmente nos aerofólios dianteiro e traseiro, além de nova pintura com o  mesmo patrocinador.

Devido ao novo regulamento que visa facilitar as ultrapassagens, os carros estão com asas mais altas, largas e com menos efeitos aerodinâmicos.

A Mercedes foi a primeira equipe a colocar o carro na pista para os primeiros testes. Lewis Hamilton em grande fase vai tentar a conquista do hexacampeonato este ano. Foto: Mercedes AMG

No aerofólio dianteiro a largura e a altura aumentaram impressionantes 20 cm, estando 25 cm mais a frente que na temporada passada.

Já o aerofólio traseiro subiu 2 cm e teve aumento de 10 cm de largura, e a abertura do DRS também ganhou 2 cm, aumentando segundo os engenheiros, o efeito potencial em cerca de 25%.

Outra mudança foi o aumento no limite de combustível de 105 para 110kg.

Toto Wolff, chefão e sócio da equipe, reconhece que neste ano a vantagem de potência dos motores Mercedes será menor devido ao avanço da concorrência. Para alguns analistas, o motor Ferrari já apresentava desempenho igual e até melhor que o motor alemão em algumas corridas em 2018.

Andy Cowell, diretor de motores da equipe, disse que para este ano foram realizadas alterações na arquitetura e refrigeração da unidade de potência gerando ganhos aerodinâmicos e na eficiência do motor.

Já o finlandês Valtteri Bottas tem contrato até o final desta temporada. Caso continue apresentando uma performance abaixo do esperado as chances de substituição são grandes.

A Mercedes quer conquistar este ano o sexto campeonato de pilotos e construtores consecutivo. Foto: Mercedes

Deixe uma resposta

*