Mercedes manda Bottas dar passagem e Hamilton vence na Rússia

Na largada Lewis Hamilton emparelhou com Bottas, mas o finlandês manteve a ponta até ir para os boxes trocar os pneus. Foto: Mercedes

COMPARTILHE

Na 25ª volta, Toto Wolf chefão da Mercedes, deu ordem para Valtteri Bottas ceder a primeira posição para Lewis Hamilton, que venceu a prova e ampliou a vantagem sobre Sebastian Vettel para 50 pontos

São Paulo – SP

Com a presença do anfitrião russo Vladimir Putin, a IV edição do GP da Rússia foi marcada pelo o que o pessoal da Mercedes chamou de  “um dia difícil” para a equipe.

O tal do “dia difícil” foi uma polêmica ordem transmitida ao vivo pela tv, em que Toto Wolf aparece apertando um botão chamado “tática”, ordenando a inversão entre os pilotos da equipe.

Bottas havia feito a pole no sábado e após a largada mantinha a primeira posição, estava em segundo quando recebeu a determinação da equipe para permitir a ultrapassagem de Lewis Hamilton, que naquele momento estava sendo seguido pela Ferrari de Sebastian Vettel.

A motivação da ordem era que Vettel se aproximava perigosamente de Hamilton na disputa da posição, e Bottas seria o obstáculo para o alemão da Ferrari.

O estrategista da Mercedes recebeu o comando eletrônico de Toto Wolf e acionou o rádio de Bottas, ordenando a troca de posições que poderia ser revertida no final da corrida, o que não ocorreu.

Lewis Hamilton tem tudo para conquistar o pentacampeonato este ano. Na Rússia, a vantagem subiu de 40 para 50 pontos sobre Sebastian Vettel. Foto: Wolfgang Wilhelm

Na última volta, Bottas perguntou para a equipe se ficaria por isso mesmo, sendo que obteve a resposta que sim, e que depois o assunto seria discutido internamente na equipe.

Pelo rádio, Toto Wolff disse a Bottas: “Um dia difícil para você, um dia difícil para nós. Vamos discutir mais tarde e explicar.”

Ao sair do carro, o vencedor Lewis Hamilton tentou escapar de uma entrevista ainda na pista com o ex-piloto Paul di Resta, para tentar não comentar o do assunto.

Hamilton declarou: “Foi realmente um dia difícil. Valteri fez um trabalho fantástico e obviamente deixou eu passar. Temos que nos preocupar com o campeonato, equipe como um todo. O importante é que estamos na frente com os dois carros. Mas sei que foi muito difícil para ele” concluiu.

A CORRIDA

Na largada, Sebastian Vettel que havia feito o terceiro tempo no sábado, largou bem e tentou forçar para cima da Mercedes de Lewis Hamilton que conseguiu se recuperar e ainda emparelhou com Valtteri Bottas, que havia largado em primeiro.

Logo no início da corrida, as duas Toro Rosso rodaram separadamente e abandonaram a prova. Havia sido anunciado que a Honda faria uma atualização no motor no GP da Rússia.

Max Verstappen da RBR que havia largado em 19a posição após ser punido pela troca de peças do motor, em menos de dez voltas já ocupava a quinta posição.

Com os primeiros indo para as trocas de pneus, Verstappen assumiu a ponta e Vettel ultrapassou Hamilton quando o inglês foi para os boxes. Verstappen foi para os boxes apenas na volta 43.

Enquanto isso, Esteban Ocon e Sergio Perez tentavam pressionar Kevin Magnussen pela oitava posição.

Com a ordem da Mercedes para que Bottas cedesse a primeira posição para Hamilton, o inglês manteve a ponta vencendo a prova, com seu companheiro de equipe terminando em segundo, Sebastian Vettel em terceiro, Kimi Raikkonen em quarto, e Max Verstappen em quinto.

PRÓXIMA PROVA: GP DO JAPÃO – 7 de outubro

Max Verstappen comemorou 21 anos de idade na Rússia. A RBR fez uma festa para o holandês. Foto: Mark Thompson/Getty Images

RESULTADO DO GP DA RÚSSIA DE F-1

 

Pos Piloto Carro Voltas Tempo Pts
1 Lewis Hamilton Mercedes 53 1:27:25.181 25
2 Valtteri Bottas Mercedes 53 +2.545s 18
3 Sebastian Vettel Ferrari 53 +7.487s 15
4 Kimi Räikkönen Ferrari 53 +16.543s 12
5 Max Verstappen Red Bull TAG Heuer 53 +31.016s 10
6 Daniel Ricciardo Red Bull TAG Heuer 53 +80.451s 8
7 Charles Leclerc Sauber Ferrari 53 +98.390s 6
8 Kevin Magnussen Haas Ferrari 52 +1 volta 4
9 Esteban Ocon Force India Mercedes 52 +1 volta 2
10 Sergio Perez Force India Mercedes 52 +1 volta 1
11 Romain Grosjean Haas Ferrari 52 +1 volta 0
12 Nico Hulkenberg Renault 52 +1 volta 0
13 Marcus Ericsson Sauber Ferrari 52 +1 volta 0
14 Fernando Alonso McLaren Renault 52 +1 volta 0
15 Lance Stroll Williams Mercedes 52 +1 volta 0
16 Stoffel Vandoorne McLaren Renault 51 +2 voltas 0
17 Carlos Sainz Renault 51 +2 voltas 0
18 Sergey Sirotkin Williams Mercedes 51 +2 voltas 0
19 Pierre Gasly Toro Rosso Honda 04 Não term 0
20 Brendon Hartley Toro Rosso Honda 04 Não term 0

CAMPEONATO MUNDIAL DE CONSTRUTORES

Posição Equipe Pontos
01 Mercedes  495
02 Ferrari  442
03 Red Bull Tag Heuer  292
04 Renault  091
05 Haas Ferrari  080
06 McLaren Renault  058
07 Force India Mercedes  035
08 Toro Rosso Honda  030
09 Sauber Ferrari  027
10 Williams Mercedes  007

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS 2018

Pos Piloto País Carro Pts
01 Lewis Hamilton Inglaterra Mercedes 306
02 Sebastian Vettel Alemanha Ferrari 256
03 Valtteri Bottas Finlândia Mercedes 189
04 Kimi Raikkonen Finlândia Ferrari 186
05 Max Verstappen Holanda Red Bull Tag Heuer 158
06 Daniel Ricciardo Austrália Red Bull Tag Heuer 134
07 Kevin Magnussen Dinamarca Haas Ferrari 53
08 Nico Hulkenberg Alemanha Renault 53
09 Fernando Alonso Espanha McLaren Renault 50
10 Sergio Perez México F-India Mercedes 47
11 Esteban Ocon França F-India Mercedes 47
12 Carlos Sainz Espanha Renault 38
13 Pierre Gasly França Toro Rosso Honda 28
14 Romain Grosjean França Haas Ferrari 27
15 Charles Leclerc Mônaco Sauber Ferrari 15
16 Stoffel Vandoorne Bélgica McLaren Renault 08
17 Marcus Ericsson Suécia Sauber Ferrari 06
18 Lance Stroll Canadá Williams Mercedes 05
19 Brendon Hartley Nova Zelândia Toro Rosso Honda 02
20 Sergey Sirotkin Rússia Williams Mercedes 00

 

Lewis Hamilton tentou consolar Valteri Bottas no pódio do GP da Rússia. Bottas precisava da vitória para reconquistar a confiança, após uma série de vitórias de do companheiro de equipe este ano. Foto: Steve Etherington

Deixe uma resposta

*