Voto útil impulsiona campanha de Jair Bolsonaro do PSL

Divulgação

COMPARTILHE

Jair Bolsonaro (46,07%) e Fernando Haddad (29,22%) vão para o segundo turno na disputa pela Presidência da República

São Paulo – SP

Após uma grande volatilidade na fase final da campanha para o primeiro turno, com 99,85% das urnas apuradas até às 23:30 deste domingo, 7 de outubro, Jair Bolsonaro do PSL e Fernando Haddad do PT, passaram com vigor para o segundo turno das eleições presidenciais a ser realizada em 28 de outubro.

As migração de votos de outros candidatos (voto útil) aumentaram positivamente a campanha de Bolsonaro, que recebeu uma boa parte dos votos dos eleitores de Geraldo Alckmin (4,76%), Marina Silva (1,0%), João Amoedo (2,51%) e Henrique Meirelles (1,20%).

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin teve uma votação inexpressiva diante do tempo de TV e dos recursos financeiros que o candidato teve a sua disposição. Foto: Divulgação

Geraldo Alckmin tinha segundo as pesquisas de intenção de voto realizadas pelo Ibope e pelo Datafolha, com cerca de 8 a 9%.

Para Alckmin ter terminado com apenas 4,76% dos votos, é sinal de que seus eleitores decidiram votar em outro candidato na última hora. Pelo perfil dos candidatos do PSDB, eles não votariam no PT de Haddad e Lula.

Outra surpresa foi a queda vertiginosa da candidata Marina Silva (1,0%), que conquistou menos votos que o desconhecido Cabo Daciolo, que terminou com 1,26% dos votos.

A campanha de Marina já vinha em queda acentuada, mas ninguém poderia imaginar que ela terminaria atrás do pastor e cabo Daciolo, e também atrás de Henrique Meirelles (1,20%).

Com a votação pífia de Alckmin e com João Dória do PSDB passando para o segundo turno na disputa pelo governo do Estado de São Paulo, a chapa vai esquentar no partido que tem se mostrado muito dividido.

Dória do PSDB (31,77%) vai disputar o segundo turno com Márcio França PSB (21,48%), que praticamente empatou com Paulo Skaf  do MDB (21,13%).

A escalada de França foi surpreendente nas últimas duas semanas, quando o candidato apresentava cerca de 12% das intenções de voto.

Os ataques de Dória a França parecem ter ajudado a campanha do candidato do PSB.

João Dória já declarou apoio a Jair Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial.

No senado pelo Estado de São Paulo, o Major Olímpio do PSL (25,81%) e Mara Gabrili do PSDB (18,60%), deixaram para trás Eduardo Suplicy do PT (13,32%), que segundo a Datafolha, o representante do PT teria 25% das intenções de voto.

Mais uma grande diferença entre as estatísticas da Datafolha e do Ibope, com o resultado final da eleição.

Major Olímpio do mesmo partido de Jair Bolsonaro conquistou uma grande vitória sendo o senador mais votado do Estado de São Paulo. Divulgação

Deixe uma resposta

*